Invent


Como os parisienses se orientam em Paris

Vou dividir com vocês um texto  bem explicativo da Conexão Paris .

A superfície de Paris é de 105 km2 contra Berlin 889 e Londres 1579. Uma cidade pequena, uma cidade ideal para o pedestre, acessível à pé de todos os pontos do seu espaço. Nenhum local não é distante de mais de 5 km do seu centro geográfico que se situa na pirâmide do Museu do Louvre.

A cidade é estruturada por duas grandes divisões. A primeira os belos bairros do oeste contra os bairros populares do leste da capital. Os contrastes sociais são bem visíveis entre a avenue Montaigne e o boulevard Barbés, entre a grande burguesia e os trabalhadores imigrantes.

 

 

A segunda divisão é dada pelo rio, a rive droite (a margem direita) e o mundo dos negócios, do comércio de luxo, das grandes joalherias e a rive gauche (a margem esquerda) da cultura, da Sorbone e do mundo literário.

 

Este sistema de divisões estrutura e ordena o espaço da cidade. A divisão leste/oeste é equilibrada, apesar do emburguesamento da região da praça da Bastille. A divisão rive droite/rive gauche é desproporcional, a segunda representando só 35% do espaço.

 

Na representação turística da cidade, Paris é a rive gauche com o Quartier Latin, Saint Germain, a Sorbonne e a Torre Eiffel. Mas na realidade, Paris é antes de tudo rive droite. A margem direita contribui muito mais para a construção da imagem da capital francesa.

Este sistema de oposições e a divisão da cidade em bairros numerados faz parte do mapa mental de todo parisiense. Morar no 19 ou no 16 não tem o mesmo valor. O contraste é evidente entre a bela arquitetura com seus imóveis de pedra e fachadas esculpidas dos bairros 6,7,8,16 e as fachadas sem ornamentos dos prédios pintados de branco do 10, 18, 19.

Estas divisões e esta maneira de perceber a cidade são tão importantes que o endereço do domicílio pode influenciar de maneira positiva ou negativa a seleção de candidatos à um emprego. Ao indicar seu domicílio o parisiente já fornece um perfil social e econômico que poderá agradar ou não o empregador.

Para maiores informações sobre Paris leiam o excelente livro dos sociólogos Michel Pinçon e Monique Pinçon-Charlot, Paris Mosaique, editora Calmann Lévy.

Eles também escreveram Sociologie de Paris .

Fonte:

http://www.conexaoparis.com.br/2007/12/10/como-os-parisienses-se-orientam-em-paris/

http://www.babelio.com/auteur/Michel-Pincon/3577/videos

Read more...


Le Grand Bal Masqué du Chateau de Versailles – 24 de junho de 2017

LE GRAND BAL MASQUÉ DU CHÂTEAU DE VERSAILLES
24 Juin 2017 – 23h30
Dia 24 de junho tem um “Baile de Máscaras” no Castelo de Versailles, organizado por Hakim Ghorab, Diretor artistico e coreógrafo.
Neste dia será possível voltar no tempo com um toque de modernidade. Acontece nos jardins do Palácio – que nessa época já está em seu auge de beleza – um grande baile de máscaras, no melhor estilo Luis XV.
É uma festa privée, tradicional, que anualmente permite conhecer, rir e se destacar em uma atmosfera amigável e pouco usual.
Trajes de época e máscaras em estilo barroco são obrigatórios, mas a trilha sonora passa longe da valsa. Este ano com a participação do DJ GRANDMARNIER e muita música eletrônica .
Com a participação excepcional de Loïc Nottet!
A festa começa às 23:30h, com uma grande queima de fogos, e só acaba com o raiar do dia. Pra se acabar, mesmo. Os ingressos custam a partir de 90 euros e podem ser comprados pelo site do próprio chateaux.
Se estiver em Paris não perca.
Príncipes, cortesãs, duques e todos aqueles que sempre sonharam reviver a realeza francesa terão sua chance na noite de 24 de junho, no Palácio de Versailles. Na data, um dos mais famosos jardins da França será palco edição 2017 do Grande Baile de Máscaras, promovido pela administração local.
O evento, que começará com a apresentação de um espetáculo musical nas fontes do jardim, seguido por fogos de artifício, continuará noite adentro animado por muitos DJs, e coreografias, até a manhã seguinte.
Roupas de época e máscaras são obrigatórias e os ingressos estão à venda pela internet. São aguardadas cerca de 2 mil pessoas para partilhar essa experiência extravagante. Os portões estarão abertos a partir das 21h.
Com certeza essa será uma experiência inesquecível que contará com o simbolismo, a elegância, a extravagância e a magia que fazem parte do imaginário coletivo, com princesas, príncipes, pierrots e cortesãs espalhados por toda l’Orangerie e que estarão em contra-ponto à electronic dance music de nossos tempos.
A Orangerie do Castelo de Versalhes tornar-se-á, por uma noite, o mais elegante, o mais extraordinário e o mais requintado dos salões de baile…
A entrada para o Baile de Máscaras dá acesso ao espetáculo Grandes Águas Noturnas.

 Clip – Le Grand Bal Masqué du château de Versailles (édition 2017)

Le Grand Bal Masqué du Château de Versailles – édition 2016

Musée National du chateau de Versailles – Orangerie
Adresse: avenue de Paris, 78000 Versailles
Accès transport
RER C Versailles-Rive-Gauche
Tél : +33 (0) 1 30 83 78 89
Plus d’infos sur :
http://www.chateauversailles-spectacles.fr
http://www.chateauversailles-spectacles.fr/spectacles/2017/le-grand-bal-masque-du-chateau-de-versailles

Read more...

No posts to display

Flickr

RSS URL not defined

Entre em contato!

Tel. 55 11 9641 0432

Áreas atendidas – São Paulo, SP
_Higienópolis
_Pacaembú
_Perdizes
_Bela Vista
_Outras áreas: consulte!

Visite minhas redes sociais:

Scroll to top