Invent


Festival Eurovision 2013

O Festival Eurovisão da Canção 2013 (em inglês: Eurovision Song Contest 2013; em francês: Concours Eurovision de la chanson 2013; em sueco: Eurovision Song Contest 2013) será a 58ª edição anual do evento.

O Festival será realizado pela segunda vez em Malmö, na Suécia entre 14, 16 e 18 de maio de 2013. A Suécia venceu a edição de 2012, e será, por isso, a organizadora da edição de 2013.

 

Identidade visual
Tal como foi feito nos anos anteriores, desde a adoção do logotipo genérico do festival, a organização usará uma identidade visual própia para o desenvolvimento desta edição, a qual foi apresentada em 17 de janeiro de 2013. O emblema principal desta é uma borboleta composta de diferentes cores e texturas, que segundo os organizadores pretendem demonstrar a diversidade cultural dos 39 países participantes,baseados no efeito borboleta. Junto ao logo,está o slogan «We are one» («Somos todos um» em português).

 

A agência Happy F&B foi a responsável pela criação do slogan, a qual teve a responsabilidade de criar uma identidade inovadora , na qual posteriormente será integrada ao site oficial,a decoração urbana, campanhas publicitárias e os gráficos da transmissão.
Segundo declarações do produtor executivo dessa edição Martin Österdahl, o cenário não terá telas de led de grande dimensão e será “mais intimista”, sem negar as novas tecnologias.
O Festival Eurovision deu o start para sua fase internacional e a representante da França é esta:

Amandine Bourgeois chantera L’Enfer et moi à l’Eurovision 2013 

Amandine Bourgeois – L’Enfer Et Moi (France) 2013 Eurovision Song Contest


Amandine Bourgeois représentera la France à l’Eurovision 2013 qui se tiendra à Malmö en Suède le 18 mai prochain.

Amandine Bourgeois (AngoulêmeCharenteFrança12 de junho de 1979) é uma cantora francesa. Ela foi a vencedora da sexta edição da versão francesa do Pop Idol Nouvelle Star em 2008.

Vidéo clip d’Amandine Bourgeois pour l’Eurovision 2013 : L’Enfer et moi - 3

Après le succès de Christophe Willem et Julien Doré, on pensait que la sixième gagnante de “Nouvelle Star” plairait tout autant au grand public. Mais le monde de la musique est complexe. La chanteuse affirme : “Quoi qu’il arrive, l’Eurovision va m’ouvrir des portes. Ca pourrait booster ma carrière (…) Et puis c’est bien de se ramasser un peu dans la vie !”. Si son premier album “20m2″sorti en 2009 est certifié Disque d’Or, le deuxième “Sans amour mon amour” sorti l’an dernier a été un échec.

Vidéo clip d’Amandine Bourgeois pour l’Eurovision 2013 : L’Enfer et moi - 2

 

Vidéo clip d’Amandine Bourgeois pour l’Eurovision 2013 : L’Enfer et moi - 4

Et pourtant la chanteuse a donné de sa personne, puisque c’est une Amandine Bourgeois nue qui passe ici Incognito :

Oui l’Eurovision 2013 lui ouvre des portes, la Nouvelle Star 2008 qui sera en concurrence notamment avec Bonnie Tyler pour l’Angleterre, a signé cette semaine chez Warner pour un troisième album.

Vidéo clip d’Amandine Bourgeois pour l’Eurovision 2013 : L’Enfer et moi - 1

Aura-t-elle plus de chance que Anggun l’an dernier et Amaury Vassili en 2011 ? Réussira t’elle à faire mieux que Patricia Kaas qui avait fini huitième en 2009 ou Natasha St-Pier quatrième en 2001 ?

Vidéo clip d’Amandine Bourgeois pour l’Eurovision 2013 : L’Enfer et moi - 5

“L’enfer et moi” sa chanson (en français s’il vous plaît) a été écrite par Boris Bergman, qui a été parolier d’Alain Bashung, Juliette Gréco, Dalida, France Gall et qui écrit encore à l’occasion pour Christophe Maé, Paul Personne ou encore Placebo ! David Salkin batteur de Zazie, Jacques Higelin, et tant d’autres et compositeur pour Maurane, Bashung, Pagny s’est occupé de la musique.
Le clip a été réalisé par Seb K (Olivia Ruiz, Emile Simon…).

A écouter ici et à voir bientôt (ou tout de suite sur spotify) le titre soul rock qui fera peut-être gagner la France ? Ce fameux concours de la chanson est suivi par près de 100 millions de téléspectateurs et comptera pour son édition 2013 trente neuf pays participants.

Para conhecer todas as participantes

Eurovision Song Contest :
SWEDEN – Robin Stjernberg – You
NORWAY – Margaret Berger – I Feed You My Love
UKRAINE – Zlata Ognevich – Gravity
ITALY – Marco Menegoni – L’essenziale
ISRAEL – Moran Mazor – Rak bishvilo (Only For Him)
SERBIA – Moje 3 – Ljubav je svuda
DENMARK – Emmelie de Forest – Only Teardrops
GERMANY – Cascada – Glorious
GREECE – Koza Mostra & Agathonas Iakovidis – Alcohol Is Free
CROATIA – Klapa sa mora – Mižerja
AUSTRIA – Natalia Kelly – Shine
UNITED KINGDOM – Bonnie Tyler – Believe in Me
SWITZERLAND – Takasa – You and Me
MONTENEGRO – Whoo see Feat. Nina Zizic – Igranka
AZERBAIJAN – Farid Mammadov – Hold Me
BELGIUM – Roberto Bellarosa – Love Kills
RUSSIA – Dina Garipova – What If
BULAGARIA – Elitsa Todorova & Stoyan Yankoulov – Samo shampioni (Само шампиони)
FYR MACEDONIA – Esma Redzepova Vlatko Lozano – Pred da se razdeni (Пред да се раздени)
SAN MARINO – Valentina Monetta – Crisalide
FINLAND – Krista Siegfrids – Marry Me
SPAIN – ESDM – Contigo hasta el final
MOLDOVA – Aliona Moon – O mie (A thousand)
BELARUS – Alyona Lanskaya – Solayoh
SLOVENIA – Hannah – Straight Into Love
GEORGIA – Nodi Tatishvili & Sophie Gelovani – Waterfall
THE NETHERLANDS – Anouk – Birds
ARMENIA – Dorians – Lonely Planet
FRANCE – Amandine Bourgeois – L’enfer et moi
CYPRUS – Despina Olympiou An Me Thimase (Αν Με Θυμάσαι)
HUNGARY – ByeAlex – Kedvesem
ALBANIA – Adrian Lulgjuraj & Bledar Sejko – Identitet
LATVIA – PeR – Here we go
IRELAND – Ryan Dolan – Only Love Survives
LITHUANIA – Andrius Pojavis – Something
MALTA – Gianluca Bezzina – Tomorrow
ICELAND – Eyþór Ingi Gunnlaugsson – Ég á líf
ESTTONIA – Birgit Õigemeel – Et uus saaks alguse
ROMANIA – Cezar – It’s My Life

Alguns videos dos participantes:

UNITED KINGDOM – Bonnie Tyler – Believe in Me

 

ITALY – Marco Menegoni – L’essenziale

SWEDEN – Robin Stjernberg – You

SPAIN – ESDM – Contigo hasta el final

NORWAY – Margaret Berger – I Feed You My Love

DENMARK – Emmelie de Forest – Only Teardrops

BELGIUM – Roberto Bellarosa – Love Kills

GERMANY – Cascada – Glorious

GREECE – Koza Mostra & Agathonas Iakovidis – Alcohol Is Free

AUSTRIA – Natalia Kelly – Shine

SWITZERLAND – Takasa – You and Me

THE NETHERLANDS – Anouk – Birds

IRELAND – Ryan Dolan – Only Love Survives

SLOVENIA – Hannah – Straight Into Love

ISRAEL – Moran Mazor – Rak bishvilo (Only For Him)

UKRAINE – Zlata Ognevich – Gravity

Eurovision Song Contest 2013
 Terça 14 de maio de 2013 — Sábado 18 de maio de 2013

 

Arenagatan 15
215 32 Malmö
Suécia
Mostrar no mapaMostrar no mapaTel: 0775 – 78 00 00
Web: www.malmoarena.com

 

Malmö sediou em 1992,o Festival Eurovisão da Canção,no pequenino Malmö Isstadion e será novamente a sede do evento em 2013,na moderna e recente Malmö Arena.

Algumas fotos da cidade de Malmö, na Suécia, onde se realizará o Festival.

Malmö city hall

Hotel de Ville de  Malmö

Malmö Arena

Arena

Malmö Arena

Théâtre Malmö

Théâtre

Synagogue Malmö

Synagogue

Le pont Öresund

Le Pont Oresund

Eglise St Petri

Église St Petri

Pildammsparken

PILDAMSPARKEN

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Festival_Eurovis%C3%A3o_da_Can%C3%A7%C3%A3o

http://www.eurovision-fr.net/histoire/histoire13.php

http://www.people-looks.com/5241/Video-clip-d-Amandine-Bourgeois-pour-l-Eurovision-2013-L-Enfer-et-moi/2013-03-

http://www.france3.fr/emissions/eurovision

http://www.lastfm.com.br/festival/3448683+Eurovision+Song+Contest+2013

http://www.lastfm.com.br/music/Amandine+Bourgeois

http://www.malmoarena.com/

http://amandinebourgeois-officiel.com/

Read more...


Sandra Mulliez Hegedus, uma arteira em Paris !

Lendo o Rive Droite & Rive Gauche: Arte, Cultura, Design, Art de Vivre, Moda, Gastronomia, Enologia …encontrei este artigo que gostei tanto que resolvi compartilhar aqui com vocês.

O século XXI já tem a sua Gertrude Stein ! Como Gertrude, a brasileira Sandra Mulliez também se instalou em Paris e dedica o essencial de seu tempo a arte, como mecenas e colecionadora. Ela poderia ter se contentado em colecionar, novos talentos e artistas confirmados, mas foi mais longe; em 2009 criou sua fundação, a SAM art Projects, cujas atividades mais importantes são:
- Promover novos talentos vindo de países emergentes (ou seja, não entram artistas europeus ou da América do Norte), que beneficiam de 6 meses de residência no Atelier da SAM art project, onde realizam seu projeto que é em seguida exposto em museus de prestigio como o Palais de Tokyo (do qual Sandra faz parte do comité de orientação), o Musée d’art Moderne de Paris ou até mesmo no Museu do Louvre.
- Atribuição de um prêmio à um artista que faz parte do cena francesa de arte contemporânea, uma vez por ano em dezembro, no Palais de Tokyo. O artista selecionado ganha 20.000 euros para realizar seu projeto, uma exposição no Palais de Tokyo e a edição de um livro sobre a exposição.

 

Villa Raffet Sandra Mulliez Hegedus, uma arteira em Paris !

Villa Raffet, sede da SAM art projects

Paris RDRG revela as dicas parisienses de Sandra Mulliez :

- Seu museu preferido em Paris, é sem duvida o Palais de Tokyo. Para Sandra, é mais que um museu, é um laboratório, um centro de arte onde tudo é possível, um espaço que desfruta de uma enorme liberdade tanto pelo tamanho que permite grandes realizações como pela orientação artística. 

Palais de Tokyo: 13, Avenue du président Wilson 75016 Paris


- Um restaurante que adora frequentar é a Closerie de Lilas, por que tem alma, é um restaurante tradicional, que não é um fenômeno de moda. Por isso tem uma clientela fiel e interessante, de artistas, escritores, jornalistas, locais e estrangeiros.

 

La Closerie de Lilas :r171, Bd Montparnasse 75006 Paris.


- Outro restaurante altamente recomendado é o Le Duc, que pra ela serve o melhor peixe de Paris ! Ela aconselha em particular o linguado com molho de limão, imperdível.

 Le Duc : 234, Bd Raspail 75006 Paris.


- Para quem estiver na região do Jardin de Luxembourg, Sandra recomenda o Café Chartreux, autêntico e divertido com suas fotos de Françoise Hardy, suas mesas de fórmica, frequentado pelos moradores do bairro.

 Café Chartreux : 8, rue Chartreux 75006 Paris.


- Quanto a night, Sandra gosta do Silencio, um club fechado, criado por David Lynch, onde se pode tomar um drink, ver um filme ou dançar… dependendo da hora e da vontade do momento… Sandra recomenda também o bar do último andar do Hotel Concorde-Laffayette, que foi refeito com moveis de design e onde se tem uma das vistas mais bonitas de Paris.

Silencio142 Rue Montmartre 75002 Paris

 

Hotel Concorde-Laffayette : 3, Place du Général Koenig 75017 Paris.


- Quanto as compras, que sejam de alimentação ou roupas, ela escolhe quase sempre o Bon Marché, que tem uma seleção de grande qualidade em todas as áreas.

 

 

 

Le Bon Marché : 24,rue de Sevrès 75006 Paris.


-A Marca que ela recomenda no momento ( e eu assino em baixo …) é a CarvenCarven : no Bon Marché e  no 34, rue St-Sulpice 75006 Paris.  É fashion e não pesa no bolso ! Outra dica é o Attal, que faz una infinidade de sandálias descoladas, sob medida, onde seu nome vem gravado em baixo.um charme !

Carven : 34, rue St-Sulpice 75006 Paris

Attal : 122,rue d’Assas 75006 Paris.

Chaussure à son pied

Foto

Fonte:

http://www.parisrivedroiterivegauche.com

Read more...


Les Instants Chanel: exposição com fotos de Willy Rizzo em Paris

  (Foto: Silvia Rogar)

Dominique Rizzo, esposa de Willy Rizzo, mostra detalhes da exposição para a Vogue Brasil. À direita, uma imagem rara: Willy Rizzo entre modelos da Chanel, em almoço na cozinha da Maison  (Foto: Silvia Rogar)

Foi inaugurada dia05 de março, em Paris, a mostra Les Instants Chanel, que reúne 40 fotos da Maison Chanel clicadas por Willy Rizzo – italiano que fez história nas páginas das revistas de moda e que morreu, aos 84 anos, em fevereiro deste ano Dominique Rizzo, casada com Willy desde o início dos anos 70, e o curador Danniel Rangel são os responsáveis pela exposição.

Ao todo serão 40 imagens dos anos 50 e 60, a maioria inédita, que mostram a intimidade do fotógrafo no dia-a-dia da Maison Chanel – um ótimo exemplo: o time fixo de modelos da grife almoçando na cozinha ao lado de Rizzo. Apaixonado pelo Brasil, ele clicou exaustivamente Vera Valdez, carioca que foi musa de Chanel.  Quem visitar a mostra também poderá ver de perto os móveis criados pelo fotógrafo, reunidos numa espécie de sala de estar. Em cartaz até 15 de maio, é programa imperdível para amantes da moda.

Studio Willy Rizzo: 12 rue de Verneuil, Paris 7

  (Foto: Silvia Rogar)

A mostra terá uma espécie de sala de estar, com móveis desenhados por Rizzo. Danniel Rangel organizando as fotografias da mostra. No quadro, a modelo brasileira Mimi Ouro Preto, que trabalhou para a Maison Chanel  (Foto: Silvia Rogar)

  (Foto: Silvia Rogar )

Camilla Rizzo, a mais velha dos três filhos de Willy, trabalha na galeria do pai, onde será a mostra. Ao fundo, um fitting de Coco Chanel (Foto: Silvia Rogar )

Willy Rizzo – Um habitué na Maison Chanel

Pós Segunda Guerra Mundial, em 1954 e Gabrielle Coco Chanel voltava aos holofotes da moda, e nas páginas da Paris Match se via a coleção clicada por Willy Rizzo, que seria responsável por alguns dos retratos mais famosos da Mademoiselle.

 

Coco Chanel aux Tuilleries (Paris. Juin 1957)

Coco Chanel au jardin des Tuileries, Paris 1958

 Les Blousons Chanel, ou “A gangue de Chanel” que era composta por femmes como condessas e grandes damas da sociedade, que freqüentavam o ateliê da estilista foram eternizadas nas imagens do fotografo, que, com sua elegância, encantava Coco com seus casacos de pele que serviram de inspiração para tailleurs e casacos por ela criados.
Coco Chanel (Paris. Janvier 1959)

 Coco Chanel (Paris. Janvier 1959)  

Esta exposição  expõe a intimidade desta época de ouro da Maison Chanel nas décadas de 50 e 60, pelas lentes de Willy Rizzo

Les Instants Chanel par Willy Rizzo

Studio Willy Rizzo - 12 rue de Verneuil,
75007- Paris VII eme
Gratuito

O curador brasileiro Danniel Rangel propôs ao lendário fotógrafo italiano Willy Rizzo que fizessem uma exposição com fotos dos bastidores do ateliê de Coco Chanel nos anos 50 e 60. A ideia foi celebrada, e aceita, com um brinde na Avenue George V.

— Ele era muito amigo da Chanel. Rizzo era o único fotógrafo que tinha intimidade com ela. Por isso, tinha total acesso à maison — conta Danniel.

Em janeiro, Danniel mergulhou nos arquivos do fotógrafo para selecionar as 40 imagens que compõem a exposição. Tudo corria bem na produção da mostra até que uma semana antes do vernissage veio a notícia tristíssima: Rizzo, que estava internado, morrera aos 84 anos.

Surgiu o impasse: seguir ou não com a exposição? Danniel e a viúva, Dominique, mulher do fotógrafo desde os anos 70, hesitaram, mas acabaram decidindo manter a mostra como uma homenagem a um dos maiores nomes da fotografia de moda e celebridades.

A abertura de “Les instants Chanel par Willy Rizzo”, na galeria que leva o nome do fotógrafo (12 rue de Verneuil, Saint-Germain), foi no dia 5 de março, dia do desfile da Chanel na semana de moda parisiense.

26213-willy-rizzo-morte-chanel-1959

O fotógrafo no ateliê de Chanel em 1959

As fotos nos revelam as entranhas do quartel-general na Rue Cambon , dando pistas de como acontecia o processo criativo da estilista. Dá para observar também as provas de roupa e os momentos de descontração com as modelos no ateliê. Isso sem contar cliques dos desfiles super exclusivos, hoje chamados intimistas, quando a plateia ficava tão próxima das manequins que era possível tocar nas roupas.

Em depoimento a Danniel, Rizzo recordou a atmosfera no ateliê: “Eu a descobri em seu campo de batalha, onde Chanel exigia silêncio, obediência e disciplina. E tive o privilégio de vê-la empunhar suas armas, tesouras e alfinetes”.

A seleção inclui ainda fotos de 1954 do retorno de Chanel à moda, em reportagem publicada na “Paris Match”, além de outras séries feitas em 1959 e nos anos 60.

Gabrielle Chanel e a brasileira Vera Valdez

26213-willy-rizzo-morte-1954-vera-valdez-marie-helene-arnaud

Vera e Marie Héléne Arnaud no ateliê da maison

Em uma das fotos da exposição, que fica em cartaz até 15 de maio, Chanel faz a prova de um vestido no corpo da brasileira Vera , uma de suas manequins exclusivas. No depoimento de Rizzo para a exposição, ficamos sabendo que a estilista costumava pedir às modelos que simulassem descer de um ônibus ou entrar em um carro para avaliar o caimento do tecido.

— E Vera conta que a Chanel se inspirou na elegância de Rizzo — diz Danniel. — Uma vez, Chanel se perguntou como um homem que dirigia um carro esportivo podia usar um casaco com forro de pele. E então veio a ideia de aplicar pele na parte interna dos tailleurs.

Willy Rizzo capture « Les instants Chanel » : émouvant !

« Les instants Chanel », la dernière exposition du photographe franco-italien Willy Rizzo, décédé en février 2013, est un flash back dans les ateliers de Coco Chanel dans les années 50. Des instants rares à découvrir au travers d’images inédites où l’on voit Gabrielle Chanel lors d’essayages au milieu de ses mannequins et de ses ouvrières. (Studio Willy Rizzo. 12 rue de Verneuil. 7e)

 

Willy Rizzo déjeunant avec les mannequins (Paris. Janvier 1959) 
Nommé D.A du magazine Marie-Claire en 1959, il a signé de nombreux reportages de mode pour Vogue. Il a immortalisé la plupart des célébrités pendant plus

Willy Rizzo déjeunant avec les mannequins (Paris. Janvier 1959)

Susy Parker dans l’escalier Art Déco aux murs recouverts de miroirs (Août 1956)
Avec la confiance des célébrités, il s’est distingué par des mises en scène inédites. “Notre métier est un perpétuel défi. Lorsqu’on a une heure avec une célébrité, le talent doit être tout de suite au rendez-vous. Il faut dans l’immédiat trouver l’idée, l’accessoire, qui fasse la synthèse de la personnalité”, expliquait Willy Rizzo. 

Susy Parker dans l'escalier Art Déco aux murs recouverts de miroirs (Août 1956)

Mimi d’Arcangues Chanel (Paris. Janvier 1959)
« Chez Chanel, les vendeuses portaient du noir, les ouvrières et les mannequins entre les essayages, la blouse blanche. Et les clientes comme la « patronne », le tailleur en tweed que « Mademoiselle » s’acharnait à appeler « costume », un modèle presque unique, répété, copié, et pourtant toujours différent. Et ça faisait comme une armée, prête à marcher au pas, au moindre désir de son général. Mademoiselle… »  expliquait le photographe. © W

Mimi d'Arcangues Chanel (Paris. Janvier 1959)

Coco Chanel et un mannequin dans ses ateliers (Janvier 1959)
« Je l’avais connue à la fin des années 40, chez les frères Mille. Dans leur salon de la rue de Varenne, le seul passeport obligatoire était la légèreté. Pour la fermeture de la maison Chanel, par exemple, l’exil en Suisse… on disait les « longues vacances »… Et cela me convenait à moi qui avait suivi le procès de Nuremberg, et avait décidé de toujours préférer les feux d’artifice

Coco Chanel et un mannequin dans ses ateliers (Janvier 1959)

Défilé Chanel (Paris. Janvier 1959)

« Le 5 février 1954, rue Cambon, les grands miroirs ont retrouvé la foule énorme de ceux qu’elle avait invités à son retour. Mademoiselle fit un flop. Elle prépara sa collection d’hiver avec obstination » précise-t-il.  © Willy Rizzo

Défilé Chanel (Paris. Janvier 1959)

Défilé Chanel (Paris. Janvier 1959)..
« Mon premier reportage date du 14 août 1954. Je la découvrais sur son champ de bataille, elle exigeait du silence, de l’obéissance, de la discipline. J’ai eu le privilège de la voir manier ses armes, les ciseaux et les épingles. Et elle assenait les ordres : « enlevez moi ces chichis, simplifiez, dégagez le cou… » se souvient Willy Rizzo.

Défilé Chanel (Paris. Janvier 1959)..

Coco Chanel aux Tuilleries (Paris. Juin 1957)
Je me souviens d’une de ses phrases : « Le malheur, on le créée. Je ne fabrique que du bonheur ! ». Voilà ce qu’elle m’a appris. Comme photographe ou designer. A fabriquer du bonheur » concluait le photographe. © Willy Rizzo

Coco Chanel aux Tuilleries (Paris. Juin 1957)

Coco Chanel Paule Rizzo (Paris. Janvier 1959)
« Les instants Chanel » par Willy Rizzo, jusqu’au 15 mai 2013. Studio Willy Rizzo. 12, rue de Verneuil. 75007 Paris. Du lundi au samedi de 11h à 13h et 14h à 19h. © Willy Rizzo

Coco Chanel Paule Rizzo (Paris. Janvier 1959)

 

Coco Chanel (Janvier 1959) © Willy Rizzo

Coco Chanel (Janvier 1959)

Fontes:

http://ela.oglobo.globo.com/…/bastidores-da-rue-cambon-48

http://vogue.globo.com/lifestyle/noticia/2013/03/les-instants-chanel-exposicao-com-fotos-de-willy-riso-inaugura-em-paris.html

http://lesyper-sound.blogspot.com.br/2013/04/willy-rizzo-um-habitue-na-maison-chanel.html

http://www.photo.fr/blog/le-photographe-et-designer-willy-rizzo-est-mort.html
http://actuphoto.com/23961-laquo-les-instants-chanel-raquo-par-willy-rizzo-au-studio-willy-rizzo.html
http://msn.lilianpacce.com.br/moda/fashionteca/morre-o-fotografo-willy-rizzo/
http://www.animale.com.br/territorioanimale/news/legado-os-incriveis-retratos-de-willy-rizzo/#.UWt-86JzHoI
http://modacomarte.blogspot.com.br/2013/03/exposicao-de-fotografia-retrata-amizade.html
http://www.francetv.fr/culturebox/willy-rizzo-capture-les-instants-chanel-emouvant-133551

Read more...


Ron Mueck na Fundação Cartier

 

 Ron Mueck faz sua primeira exposição exclusiva em Paris na Fundação Cartier,do dia 16 de abril até o dia 29 setembro.

Um casal de idosos acomodado sob um guarda-sol. Uma mulher carregando um bebê no peito e uma sacola de compras em cada mão. Dois adolescentes caminhando lado a lado. Estas são as três esculturas inéditas criadas por Ron Mueck para sua nova exposição, na Fundação Cartier, em Paris. Para o público brasileiro admirador de sua arte de singulares contornos hiper-realistas, uma boa notícia: está praticamente acertada a exibição de suas obras pela primeira vez no Brasil, no Rio e em São Paulo — e também na Argentina, em Buenos Aires —, no ano que vem.

ron mueck_3

Durante cerca de 18 meses, em seu ateliê em Londres, o artista australiano trabalhou simultaneamente em suas três novas esculturas, acrescidas de seis obras antigas na mostra parisiense. Na mais impressionante das novas criações, “Couple under umbrella”, de 3m x 4m x 3,5m, uma cena cotidiana de praia representa um velho deitado com a cabeça repousada no colo de sua mulher, que o observa ternamente, protegida por um colorido guarda-sol. Para a italiana Grazia Quaroni, curadora da exposição, a escultura revela uma compaixão mútua do casal, principalmente no gestual do toque que une os dois personagens.

Couple Under An Umbrella, 2013. Matériaux divers, 300 x 400 x 500 cm (environ), Courtesy Courtesy Caldic Collectie, Wassenaar.

— Imagina-se uma longa vida juntos, a intimidade dos corpos. Tudo o que se passa na escultura de Ron Mueck é natural — diz a curadora. — Ele mostra a ordem natural das coisas, o ciclo da vida no fluxo do tempo, que corre no bom sentido.

Ron Mueck en train d’installer une de ses sculptures. © France2/culturebox

Installation de l’exposition. Photo sur le site de la Fondation Cartier.

expo ron mueck paris

Atelier de Ron Mueck, janvier 2013 © Ron Mueck. Photo © Gautier Deblonde.

Mesmo quando trata de episódios sombrios, é a vida em sua plenitude. Não há nunca tragédia. Até quando ele representa a morte do pai, não há mensagem chocante ou mórbida — acrescenta ela, referindo-se à obra “Dead dad”, que o revelou ao grande público, em 1997, na exposição “Sensation”, na Royal Academy de Londres.

“Shopping woman”, em tamanho reduzido (1,1m x 46cm x 30cm), retoma o tema da relação entre mãe e filho — de “Pregnant Woman” (2002) e “Mother and Child” (2001) —, inspirada numa cena banal vista pelo artista na rua. No caso, a mãe parece atarefada em carregar as compras, sem dar atenção ao bebê, colado em seu peito, sob o casaco.

Woman With Shopping, 2013. Matériaux divers. 113 x 46 x 30 cm. Courtesy Hauser & Wirth / Anthony d’Offay, Londres. Photo Thomas Salva / Lumento, 2013.

— Todas as mães vivem isso: o bebê olha para a mãe muito mais do que ela pode olhar para o filho, por razões normais do dia a dia. As sacolas de compras em cada braço mantêm o equilíbrio em relação ao bebê, que a impulsiona para a frente. Isso é o cotidiano — analisa a curadora.

“Young couple”, também de dimensões menores (89cm x 43cm x 23cm), mostra um casal adolescente aparentemente normal. Mas, pelas costas, vê-se que ele segura o punho dela num gesto que pode ter várias interpretações.

— Em toda escultura de Ron Mueck é preciso um olhar de 360º. Não há frente e verso, e pode-se notar detalhes interessantes rodando em volta, olhando sob diferentes pontos de vista. No caso do jovem casal, não se sabe o que se passa, e a dúvida permanece. Pode-se dizer que é um gesto agressivo, violento, mas não se sabe, não está dito na escultura. O artista nos oferece uma página em branco, e nós vamos abordá-la com a nossa própria experiência — diz a curadora.

A mostra francesa exibe ainda obras conhecidas, como “Mask II” e “Man in a boat”, de 2002, e “Still life”, “Youth”, “Woman with sticks” e “Drift”, de 2009.

Mask II, 2001. Matériaux divers. Anthony d’Offay, Londres © Ron Mueck. Photo courtesy Anthony d’Offay, Londres. Exposition Ron Mueck, Fondation Cartier pour l’art contemporain, Paris, 16 avril › 29 sept. 2013.

Mask II, 2001. Matériaux divers. Anthony d’Offay, Londres © Ron Mueck. Photo courtesy Anthony d’Offay, Londres. Exposition Ron Mueck, Fondation Cartier pour l’art contemporain, Paris, 16 avril › 29 sept. 2013.

Mask II, 2001, Matériaux divers.
© Ron Mueck. Photo courtesy Anthony d’Offay, Londres. Photo Thomas Salva / Lumento, 2013.

 RON MUECK 6

“Man in a boat”

Ron Mueck : “Man In A Boat”, édition 1/1, 2002, matériaux divers, 149 x 138 x 425,5 cm (ensemble). Exposé jusqu’au 29 septembre à la Fondation Cartier, Paris./Siegfried Forster / RFI

Ron Mueck : “Still life”, édition 1/1, 2009. Matériaux divers. 215 x 89 x 50 cm. Exposée jusqu’au 29 septembre à la Fondation Cartier, Paris.

Ron Mueck : “Youth”, édition 1/4, 2009, matériaux divers, 65 x 28 x 16 cm. Exposé jusqu’au 29 septembre à la Fondation Cartier, Paris./ Siegfried Forster / RFI

expo ron mueck paris

Drift, 2009. Matériaux divers. Collection privée © Ron Mueck. Photo courtesy Anthony d’Offay, Londres et Hauser & Wirth. Exposition Ron Mueck, Fondation Cartier pour l’art contemporain, Paris, 16 avril › 29 sept. 2013.

A exposição traz também um filme inédito sobre Ron Mueck, “Still Life: Ron Mueck at work”, primeiro documentário dirigido pelo fotógrafo francês Gautier Deblonde, que por 18 meses teve livre acesso ao ateliê do artista. Durante 50 minutos, o espectador-voyeur entra na intimidade do trabalhoso e preciso processo criativo do escultor. E testemunha o nascimento de suas três últimas obras.

“Tecnicamente, Ron Mueck é extremamente perfeccionista, e as três obras que descobrimos são ainda mais realistas do que as precedentes”, disse Deblonde, numa entrevista para o catálogo da exposição.

Para Grazia Quaroni, com suas abordagens oníricas ou realistas, Ron Mueck é um artista “inclassificável” na escultura contemporânea.

— Ele parece bastante clássico, mas ninguém trabalha como ele. Suas esculturas são grandes, mas não monumentais. Pequenas, mas não miniaturas. Trata-se realmente uma viagem pelo interior do gênero humano. É nosso inconsciente que é materializado na escultura de Ron Mueck — resume.

Après l’avoir révélé en 2005, la Fondation Cartier renouvelle son bail à l’artiste australien Ron Mueck avec une nouvelle exposition aussi rare qu’exceptionnelle. On aime en silence ses nouvelles figures humaines ultraréalistes, faites de moulage de silicone à la peinture saisissante, si mystérieuses et songeuses, ses sculptures d’adolescents, d’une mère protégeant son bébé dans son manteau, d’un homme songeur dans une vraie barque ou encore ce visage endormi, autoportrait de l’artiste, à la taille agrandie ou au contraire toute réduite. Blancheur de la peau, veines qui saillent, rides au réalisme ahurissant ou regard fixé, le trouble, ici, est partout, dans ces sculptures qui révèlent surtout une existentielle attente et une solitude si humaine. Du grand art. Laurent Boudier

 

Woman with Sticks, 2009. Courtesy Hauser & Wirth. © Ron Mueck. Photo Thomas Salva / Lumento, 2013.

Woman with Sticks, 2009 Matériaux divers Courtesy Hauser & Wirth © Ron Mueck. Photo Courtesy Hauser & Wirth, Londres. Exposition Ron Mueck, Fondation Cartier pour l’art contemporain, Paris, 16 avril › 29 sept. 2013.

expo ron mueck paris

Ron Mueck : “Women With Sticks”, édition 1/1, 2009, matériaux divers, 170 x 183 x 120 cm. Exposé jusqu’au 29 septembre à la Fondation Cartier, Paris./Siegfried Forster / RFI

Ron Mueck : “Woman With Sticks”, Edition 1/1, 2009 et “Still life”, édition 1/1, 2009. Matériaux divers. Exposés jusqu’au 29 septembre à la Fondation Cartier, Paris./Siegfried Forster / RFI

RON MUECK 2

STILL LIFE: RON MUECK AT WORK/ ÉDITION COURTE

Un film de Gautier Deblonde

 

Fondation Cartier pour l’art contemporain
261, boulevard Raspail
75014 Paris
Tél. +33 (0)1 42 18 56 50
Fax +33 (0)1 42 18 56 52

Todos os dias, exceto segunda, de 11h à 20h- terça feira até as 22h.

Tarifas

Entrada : 9,50 euros
Tarifa reduzida : 6,50 euros (estudantes, menores de 25 anos, idosos, Amigos dos Museus)
Gratuito para menores de 10 anos
Reservas nas lojas Fnac e no site www.fnac.com

Como chegar
Metro : linhas 4 et 6, estações Raspail ou Denfert-Rochereau
Onibus : 38, 68
RER B : Denfert-Rochereau

Fontes:

http://fondation.cartier.com/#/en/art-contemporain/26/expositions/

http://oglobo.globo.com/cultura/ron-mueck-inaugura-exposicao-na-fundacao-cartier-em-paris-planeja-vir-ao-brasil-8120382

http://www.destinoparis.com.br/ron-mueck-na-fundacao-cartier/

http://sortir.telerama.fr/evenements/expos/ron-mueck,120756.php

http://acasculpture.blogspot.com.br/2013/04/ron-mueck-la-fondation-cartier.html

http://www.parisbouge.com/mag/articles/ron-mueck-et-ses-creatures-s-installent-a-la-fondation-cartier-1165

http://www.leblogdecom.fr/leblogdecom/2013/04/vu-sur-pinterest-ron-mueck-%C3%A0-la-fondation-cartier-.html

http://www.tuxboard.com/exposition-ron-mueck-a-la-fondation-cartier

Read more...


Festival Varilux de Cinema Francês 2013

 

 

O FESTIVAL
Com uma meta de público de cem mil espectadores, o Festival Varilux de Cinema Francês volta às telas dos cinemas brasileiros com o melhor da dramaturgia francesa recente, de 1º a 16 de maio. Neste ano, o festival chega a 45 cidades e 80 salas de cinema, um aumento de mais de 50% em relação ao ano passado que faz desse evento o maior festival de cinema digital do Brasil.

Em 2013, a programação inédita contará com uma seleção que representa os filmes de maior impacto das últimas produções da cinematografia francesa, contemplando os mais variados gêneros, da comédia ao thriller.

Como já é tradição do evento, o festival trará ao Brasil representantes de alguns dos filmes para apresentações e debates com o público.

Um diferencial dessa edição é que o evento será dividido em duas fases, de 1º a 9 de maio em algumas cidades e de 10 a 16 em outras. O público deve ficar atento à programação da sua cidade para não perder a oportunidade de ver o melhor do cinema francês em première exclusiva.

O Festival Varilux de Cinema Francês é patrocinado pela multinacional francesa Essilor/Varilux, fabricante exclusivo das lentes multifocais Varilux e do antirreflexo Crizal, pela Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro/Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro, pelas empresas Citröen, Gefco, L’Oréal, RioFilme e conta com o copatrocínio da Embaixada da França, Delegação Geral das Alianças Francesas do Brasil, Sofitel e Air France.

A realização é da Bonfilm.

DESTAQUES

DANIÈLE THOMPSON

Diretora

Danièle Thompson inicia sua carreira de roteirista em 1966 trabalhando com seu pai em A grande escapada. Essa proveitosa colaboração vai continuar com O super cérebro (1969), Mania de grandeza (1971) e As loucas aventuras do Rabbi Jacob (1973). Após esses anos de aprendizagem, ela trabalha com Jean-Charles Tacchella em Primo, prima (1975). Danièle explora o que se tornará  seu tema de predileção : a família e seus problemas (Os que me amam tomarão o trem de Patrice Chéreau; Les marmottes de Elie Chouraqui).

Indicada ao César de Melhor Roteiro em 1995 por A rainha Margot, ela trabalha também com Alain Berberian (Paparazzi, 1998) e Gabriel Aghion (Minha sogra é demais, 1999).

Em 1999, Danièle tenta a aventura da direção com a comédia agridoce Três irmãs, indicada aos César 2000 de Melhor Primeiro Filme e de Melhor Roteiro. Em 2002, ela reitera a experiência de direção dirigindo Jean Reno e Juliette Binoche no romance Fuso horário do amor.

Fiel à comédia de hábitos, ela utiliza um elenco prestigioso em seus dois filmes seguintes: Um lugar na plateia (2006), citado cinco vezes no César, e Mudança de planos (2009), sobre os bastidores de uma festa entre amigos.

BENOÎT JACQUOT

Diretor

É com A desencantada (1990), inspirado pela iniciante Judith Godrèche, que Benoît Jacquot passa ser conhecido do público. Em 1995, com outra jovem atriz, Virginie Ledoyen, constrói Uma garota solitária, que lhe rende elogios da imprensa internacional. A partir de O sétimo céu, as estrelas correm para estar diante da sua câmera: Huppert (A escola da carne), Adjani (Adolphe) ou Deneuve (Princesse Marie).

Jacquot, tornou-se um dos autores mais prolíficos e ecléticos do cinema francê̂s. Em 2009, Villa Amalia marca seu reencontro com Isabelle Huppert. No ano seguinte, filma Au fond des bois, um mergulho no século XIX com sua nova musa, Isild Le Besco.

LÉA SEYDOUX

Lea_seydoux

Atriz

Léa Seydoux começa sua carreira com um dos papéis principais da comédia Mes copines (2006). Dirigida por diretores tão preparados quanto Catherine Breillat (A última amante, 2007) ou Mocky, Léa Seydoux filma também com representantes da nova geração do cinema de autor, Bertrand Bonello (Na guerra), Christophe Honoré ( A bela Junie, 2008) e Louis Garrel (Petit tailleur). Ela multiplica experiências das mais variadas: da garota maluquete de biquíni de Em direção ao sul de Sébastien Lifshitz, à voluntária da Ordem de Malta em Lourdes de Jessica Hausner, Depois de uma aparição em Bastardos inglórios de Tarantino, ela encarna Isabelle d’Angoulême em Robin Hood de Ridley Scott (2010).

AGNÈS JAOUI

Diretora

Aluna de Patrick Chéreau, Agnès Jaoui faz Festa de aniversário, de Harold Pinter, em 1987 quando encontra Jean-Pierre Bacri. Eles escrevem juntos uma primeira peça, Cuisine et dépendances, cujo sucesso (1992, Philippe Muyl), os encoraja a seguir esse caminho do humor áspero e desabusado com a adaptação, por Cédric Klapisch, da peça Um ar de família (1996). O filme é premiado com o César de Melhor Roteiro. Após ter assinado os scripts de Smoking/No smoking (1993) e Amores parisienses (1997), Agnès passa a dirigir: O gosto dos outros (2000), Questão de imagem, que recebe o prêmio de melhor roteiro em 2004, e Enquanto o sol não vem (2008), todos escritos em parceria com Jean-Pierre Bacri.

ARTHUR DUPONT

Arthur_Dupont

Ator

Nascido em 1985, Arthur Dupont começa como ator na televisão. Em 2006, faz seu primeiro papel importante para o telão em Chacun sa nuit de Pascal Arnold e Jean- Marc Barr. Seu ótimo desempenho o leva a filmar com Eric Rohmer, em Os amores de Astrée e Celadon. Figura de uma nova geração promissora do cinema francês, seja no discreto Réfractaire, com Grégoire Leprince-Ringuet, ou no elenco do mais popular RTT, ao lado de Kad Merad, o jovem ator ultrapassa uma etapa complementar em 2010 com o filme Bus Palladium, com o qual obtém uma indicação ao César de Melhor Esperança Masculina. Dois anos depois, ele está ao lado de Guillaume Gouix, no filme Mobile home.

MICHEL LECLERC

Michel_Leclerc

Diretor

Michel Leclerc começa como montador e depois diretor na Télé Bocal, uma televisão livre e engajada politicamente. Em 2002, começa a ficar conhecido no meio do cinema graças ao seu filme Le poteau rose, um curta-metragem premiado em Cannes. Quatro anos depois, passa ao longa- metragem com J’invente rien, uma comédia com Kad Merad e Elsa Zylberstein. Após ter roteirizado vários episódios da série televisiva Age sensible, assim como o filme A Cabeça de mamãe (Carine Tardieu), Leclerc fica realmente conhecido com seu segundo longa-metragem, a apropriada comédia política Os nomes do amor (2010), que leva o César de Melhor Roteiro original.

JEAN-PIERRE AMÉRIS

Jean-Pierre_Améris

Diretor

Em 1992, Jean-Pierre Améris, diplomado do IDHEC, dirige seu primeiro longa-metragem, Le bateau de mariage. Em seguida, ele alterna entre ficções e documentários, antes de fazer Les aveux de l’innocent, premiado várias vezes no Festival de Cannes em 1996. Dois anos depois, dirige Más companhias, Prêmio de Direção no Festival de San Sebastian. Os centros de cuidados paliativos e os clubes de boxe servem de cenário aos dois filmes seguintes: Os últimos dias da minha vida (2001) e Poids léger (2003). Depois ele escolhe o livro de Anne Wiazemsky, Eu me chamo Elisabeth, para evocar uma temática importante para ele: a infância. Em 2010, dirige Benoît Poelvoorde e Isabelle Carré em Românticos anônimos.

CHRISTA THERET

Christa Theret

Atriz

Christa Theret começa no cinema com 11 anos, ao lado de José Garcia. Em seguida, é escolhida para fazer a filha rebelde de Sophie Marceau em LOL – Rindo à toa, que a torna conhecida do grande público.

É indicada na categoria do César de Melhor Jovem Esperança Feminina em 2010 por esse papel. A atriz encarna depois a amante de Jean Dujardin em O ruído do gelo de Bertrand Blier, em seguida é atriz principal do policial Vila das sombras, antes de tocar num assunto mais sério, do parto anônimo, com La brindille. Atua também em Mike, de Lars Blumers e em Voie rapide, de Christophe Sahr.

PHILIPPE LE GUAY

Philippe le Guay

Diretor

Formado no IDHEC, Philippe Le Guay colabora em 1986 na escrita de 15 Août, o primeiro filme de Nicole Garcia, antes de escrever e dirigir seu primeiro longa- metragem, Les deux fragonard que foi lançado em 1989.

Em 1995, dirige seu segundo longa- metragem, Juliette – um amor alucinante, uma comédia com Fabrice Luchini e Philippine Leroy-Beaulieu.

Após três turnos, em 2001, drama inspirado num fato sobre o assédio moral em empresas, Philippe Le Guay volta a um registro mais leve com Le coût de la vie (2003) e Du jour au lendemain (2005) e, em 2011, As mulheres do 6o Andar, no qual Fabrice Luchini, seu ator fetiche, interpreta o papel principal.

JEAN-PAUL LILIENFELD

Jean-Paul lilienfeld

Diretor

Jean-Paul Lilienfeld inicia sua carreira cinematográfica nos anos 1980, como ator de comédias. Em paralelo, começa a escrever para a televisão e cinema: em L’Oeil au beur(re) noir, de Serge Meynard, um filme que trata do racismo no quotidiano, ele é, ao mesmo tempo, ator e roteirista. Após essa tentativa, passa à direção em 1990, e escreve e dirige um curta-metragem chamado Il n’y a guère que les actions qui montent. Em seguida, faz quatro longas-metragens para o cinema, que são comédias. (XY, Drôle de conception, com Clémentine Célarié e Chantal Lauby; HS hors service, com Dieudonné e Lambert Wilson; Quatre garçons pleins d’avenir), e três filmes para a televisão. Em seguida, muda totalmente de registro ao dirigir, em 2008, O dia da saia, um drama no qual Isabelle Adjani interpreta uma professora depressiva que, após um quiprocó, toma sua classe como refém. Ele renova a experiência do drama adaptando para a tela Les lois de la gravité, livro de Jean Teulé que trata da violência conjugal.

OS FILMES

ACONTECEU EM SAINT-TROPEZ

Des gens qui s’embrassent

De Danièle Thompson
com Monica Bellucci, Kad Merad, Éric Elmosnino.
2012 – Comédia – 1h40

Sinopse

O enterro da esposa de Zef cai bem na hora errada, no momento em que Ronie casa sua filha! Esse acontecimento inesperado agrava os conflitos já existentes entre os dois irmãos.

Trailer

ADEUS, MINHA RAINHA

Les adieux à la Reine

De Benoît Jacquot
com Léa Seydoux, Diane Kruger, Virginie Ledoyen.
2011 – Drama – 1h44

Sinopse

Em 1789, quando a notícia da tomada da Bastilha chega à Versalhes, o castelo esvazia. Mas Sidonie, jovem leitora inteiramente dedicada à Rainha, não quer acreditar nos rumores que ouve.

Trailer

ALÉM DO ARCO-ÍRIS

Au bout du conte

De Agnès Jaoui
com Agathe Bonitzer, Arthur Dupont, Jean-Pierre Bacri
2012 – Comédia – 1h52

Sinopse

Uma comédia sobre relacionamentos o amor que alegremente desmistifica o fim tradicional dos contos de fadas.

Trailer

ANOS INCRÍVEIS

Télé Gaucho

De Michel Leclerc
com Félix Moati, Sara Forestier, Eric Elmosnino, Maiwenn, Emmanuelle Béart.
2012 – Comédia – 1h52

Sinopse

Com a popularização das filmadoras portáteis, um grupo de amigos decide criar seu próprio canal de televisão e, sobretudo, fazer uma revolução. Assim nasce a “Télé Gaucho”, anarquista e provocadora.

Trailer

CAMILLE CLAUDEL 1915

Camille Claudel 1915

De Bruno Dumont
com Juliette Binoche, Jean-Luc Vincent, Robert Leroy
2012 – Drama – 1h35

Sinopse

1915. Internada por sua família num manicômio, onde ela não poderá mais esculpir, Camille Claudel vive reclusa enquanto aguarda a visita do irmão, Paul Claudel.

Trailer

UMA DAMA EM PARIS

Une Estonienne à Paris

De Ilmar Raag
com Jeanne Moreau, Laine Magi, Patrick Pineau
2012 – Drama – 1h34

Sinopse

Anne sai da Estônia para ir a Paris cuidar de Frida, uma senhora estoniana que mora na França há muitos anos. Mas Frida tenta desencorajá-la de todas as maneiras.

Trailer

A DATILÓGRAFA

Populaire

De Régis Roinsard
com Romain Duris, Déborah François, Bérénice Béjot.
2012 – Comédia – 1h51

Sinopse

1958. A jovem Rose Pamphyle tem um dom: datilografar numa velocidade vertiginosa. Ela desperta o esportista ambicioso adormecido em Louis Echard, dono de um escritório de seguros.

Trailer 

FEITO GENTE GRANDE

Du vent dans mes mollets

De Carine Tardieu
com Agnès Jaoui, Denis Podalydès, Isabelle Carré
2011 – Comédia – 1h29

Sinopse

Dividida entre seus pais, que a enchem de amor e de almôndegas, Rachel, 9 anos, conta os minutos que a separam da liberdade. Até o dia em que seu caminho cruza o da intrépida Valérie.

Trailer

Du vent dans mes mollets – Bande-annonce from Bonfilm on Vimeo.

FERRUGEM E OSSO

De rouille et d’os

De Jacques Audiard
com Marion Cotillard, Matthias Schoenaerts.
2012 – Drama– 1h55

Sinopse

Ali, sem domicílio, sem dinheiro e sem amigos, encontra Stéphanie, uma domadora de orcas no Marineland. Um dia, o espetáculo se transforma em drama e ela perde as pernas. Ele simplesmente vai ajudá-la, sem compaixão.

Trailer

O HOMEM QUE RI

L’homme qui rit

De Jean-Pierre Améris
com Gérard Depardieu, Emmanuelle Seigner, Marc-André Grondin.
2012 – Drama – 1h33

Sinopse

Ursus, um showman pitoresco, acolhe dois órfãos em sua caravana: Gwynplaine, um jovem com o rosto marcado por uma cicatriz que dá a impressão de estar permanentemente rindo, e Déa, uma menina cega.


O MENINO DA FLORESTA

Le jour des corneilles

De Jean-Christophe Dessaint
Com as vozes de Jean Reno, Lorant Deutsch, Isabelle Carré e Claude Chabrol
2012 – Animação – 1h35

Sinopse

Em uma grande floresta vive um jovem selvagem de dez anos. Seu pai, um bronco caçador, sempre disse a ele que o mundo acabava nos limites da floresta. Um dia, porém, para salvar seu pai, o rapaz se aventura num mundo desconhecido.

Trailer 

PEDALANDO COM MOLIÈRE

Alceste à Bicyclette

De Philippe Le Guay
com Fabrice Luchini, Lambert Wilson.
2011 – Comédia – 1h44

Sinopse

No auge da sua carreia de ator, Serge Tanneur vive como eremita quando Gauthier Valence, um ator de televisão bajulado pelo público, o procura para lha propor um papel em «O Misantropo» de Molière.

Trailer

PRENDA-ME

Arrêtez-moi

De Jean Paul Lillienfeld
com Sophie Marceau, Miou-Miou, Marc Barbé
2013 – Thriller – 1h39
Distribuição no Brasil: Esfera Filmes

Sinopse

Uma noite, uma mulher vai a uma delegacia confessar o assassinato do seu marido violento cometido há muitos anos. Mas à medida que a policial interroga essa mulher, menos tem vontade de prendê-la.

Trailer

 

Prenda-me Trailer (2013) from Bonfilm on Vimeo.

RENOIR

Renoir

De Gilles Bourdos
com Michel Bouquet, Christa Theret, Vincent Rottiers
2012 – Drama – 1h41

Sinopse

1915. Côte d’Azur. No crepúsculo da sua vida, Auguste Renoir sofre com as dores da idade. Mas a jovem Andrée surge em sua vida e lhe da uma energia que ele já não esperava.

Trailer

OS SABORES DO PALÁCIO

Les saveurs du Palais

De Christian Vincent
com Catherine Frot, Jean d’Ormesson, Arthur Dupont.
2012 – Comédia – 1h35

Sinopse

Hortense Laborie é uma cozinheira famosa que vive em Périgord. Para sua grande surpresa, o presidente da República a nomeia responsável por suas refeições pessoais no Palácio do Élysée.

Trailer

Fontes:

http://variluxcinefrances.com

Read more...


Chloé e o prêmio de incentivo a novos criadores no Festival Internacional de Moda de Hyères

Hyères está de volta. Of course!

Hyères 2013 - Welcome To Marie's | Hyères 2013 ― 28th International Festival of Fashion & Photography | © BRRUN.com ― Exclusive Coverage

A 28ª edição do prestigiado Festival Internacional de Moda e Fotografia de Hyères acontece este mês, entre os dias 26 e 29 de abril, na Villa Noailles, em Hyères, cidade localizada no sudoeste da França. Dirigido por Jean-Pierre Blanc desde 1985, o evento, que ocorre anualmente, tem a proposta de incentivar e premiar novos talentos das áreas de design de moda e fotografia através de uma competição, que inclui apresentações, desfiles e exposições. O evento é uma referência, com candidatos de altíssimo nível, e não é raro encontrar estilistas e fotógrafos consagrados dando uma espiada nos trabalhos dos jovens profissionais. Vai que ali está a próxima grande estrela da moda…

O Festival de Hyères já revelou nos últimos 26 anos diversos nomes hoje conhecidos pelo público, como os designers Viktor & Rolf, Gaspard Yurkievich, Felipe Oliveira Baptista e os fotógrafos Sølve Sundsbø, Camille Vivier e Olivier Amsellem.

Em 1986 Jean Pierre Blanc criava o Festival de Mode et de Photographie d’Hyères com o objetivo de apoiar os jovens estilistas e fotógrafos. Depois de uma primeira seleção, 10 finalistas apresentam suas coleções a um júri de profissionais da moda, presidido a cada ano por um grande estilista, de John Galliano (1991) a Raf Simons (2011) ou Yohji Yamamoto na edição 2012. Os prêmio para o primeiro e segundo lugar são de respectivamente 15 000 e 10 000 euros.

Este festival  é sediado no sul da França. Entre os dias 26 e 29 de abril, acontece o 28º Hyères International Fashion + Photography Festival.  O evento terá quatro dias com desfiles, exposições, instalações, entre outras formas de expressão e inspiração artística.

Hyères é uma cidade do sudeste de França, no departamento de Var , com cerca 40.000 habitantes. Situada a norte da península de Giens, é um centro turístico. A sudeste da cidade encontram-se as Ilhas Hyères.

Ficheiro:Hyeres boost DSC00028.JPG

 

Liesbeth Abbenes, Felipe Oliveira Baptista et Delphine Roche by René Habermacher ©

Liesbeth Abbenes, Felipe Oliveira Baptista et Delphine Roche by René Habermacher ©

O júri da 28ª edição do evento é composto por nomes como o do estilista e diretor de arte da Lacoste,Felipe Oliveira BaptistaMark Holgate, diretor de moda da Vogue US, pelo fotógrafo Charles Fréger e a editora-chefe da Numéro Magazine, Delphine Roche dentre outros nomes renomados de diversas áreas da moda, arte e fotografia.

Filep Motwary, Maurice Scheltens, Liesbeth Abbenes et Felipe Oliveira Baptista by René Habermacher ©

Filep Motwary, Maurice Scheltens, Liesbeth Abbenes et Felipe Oliveira Baptista by René Habermacher ©

A competição de fotos é mais recente, sua presença no festival completou treze anos. O Festival da oportunidade para os fotógrafos do futuro debater pontos de vista com colegas, mas, principalmente, defenderem seus portfólios cara a cara com diretores de arte, diretores de galerias e instituições de arte e uma variada gama de profissionais que trabalham com imagem.

Hyères 2013 ― 28th International Festival of Fashion & Photography | © BRRUN.com ― Exclusive Coverage

@ Florian by Pierre Debusschere

Hyères 2013 ― 28th International Festival of Fashion & Photography | © BRRUN.com ― Exclusive Coverage

Hyères 2013 ― 28th International Festival of Fashion & Photography | © BRRUN.com ― Exclusive Coverage

 © Jean-François Lepage

Durante os dias do festival, os estilistas apresentam ao público suas primeiras coleções em uma série de três desfiles com direção de Maïda Gregory-Boïna e suas propostas são avaliadas por um júri composto por grandes nomes da indústria da moda. Em edições passadas, esse mesmo júri já teve como participantes nomes como John GallianoMartin Margiela, Yohji Yamamoto Ann Demeulemeester.

Hyères 2013 – Bienvenue Chez Marie Laure

 

Selection Finals by Filep Motwary ©

Selection Finals by Filep Motwary ©

Selection Finals by Filep Motwary ©

Selection Finals by Filep Motwary ©

Selection Finals by Filep Motwary ©

Pics by by Filep Motwary ©

Felipe Oliveira Baptista também vai expor uma série de desenhos e conceitos através de instalações no festival. Além das obras de Felipe, o festival contará exposições de diversos artistas de várias nacionalidades. A curadoria das exposições fica por conta de Barbara Coutinho.

Selection Finals by Filep Motwary ©

Selection Finals by Filep Motwary ©

Selection Finals by Filep Motwary ©

Selection Finals by Filep Motwary ©

Selection Finals by Filep Motwary ©

Selection Finals by Filep Motwary ©

Selection Finals by Filep Motwary ©

Os prêmios aos quais os candidatos concorrem são quase os mesmos do ano passado. O Grande Prêmio do Júri patrocinado pela L’Oréal Professionel no valor de € 15 mil, aproximadamente R$ 40 mil reais. O prêmio Première Vision de € 10 mil, cerca de R$ 27 mil. Existe também o Prêmio Chloé, que dá direito ao ganhador de ter sua coleção vendida pela Maison Chloé e o Prêmio do Público.

Les 10 candidats finalistes du Festival d… por VOGUEPARIS

Sur les 355 dossiers reçus, 53 candidats de différentes nationalités ont été invités à présenter leurs créations et seuls 10 candidats ont été appelés à venir se présenter à la Villa Noailles pour la compétition finale. Voici les noms, nationalités et spécialités des 10 candidats finalistes: Tomas Berzins & Victoria Feldman, Lettonie – Russie, collection femme, Henning Jurke, Allemagne, collection homme, Camille Kunz, Suisse, collection homme, Yvonne Poei-Yie Kwok, Pays-Bas, collection femme, Xénia Lucie Laffely, France – Suisse, collection homme, Satu Maaranen, Finlande, collection femme, Marion de Raucourt, France, collection femme, Damien Ravn, Norvège, collection femme, Shanshan Ruan, Chine, collection femme et Xing Su, Canada, collection femme.

 

Fotos:  Filep Motwary and René Habermacher © Copyright — Hyères 2013

Parceira a anos do Festival Internacional de Moda e Fotografia de Hyères, na França, a Chloé lançou no ano passado  o “Prêmio Chloé Internacional”, que escolhe um candidato para ganhar uma bolsa de 15.000 euros.

A maison que é conhecida por promover novos talentos, deverá eleger dez nomes que terão como objetivo criar uma silhueta fiel ao estilo da grife para alcançar o prêmio em dinheiro.

Festival Internacional de Moda e Fotografia de Hyères @ Hyères, França
Villa Noailles, Montée Noailles, 83400
De 26 a 29 de abril

 

La deuxième édition du prix Chloé au Festival d’Hyères

Festival d'hyères prix Chloé Image

Partenaire officiel du célèbre festival de Mode et de Photographie, la maison de couture remettra pour la deuxième année un prix spécial de 15 000 euros à l’un des 10 finalistes.

Le Festival de Mode et de Photographie d’Hyères créé par Jean Pierre Blanc en 1986 à pour but de soutenir les jeunes créateurs de mode et les jeunes photographes. La 28ème édition du Festival d’Hyères se tiendra du 26 au 29 avril à la Villa de Noailles. Les 10 créateurs finalistes présentent leurs collections à un jury prestigieux de professionnels de la mode, présidé chaque année par les plus grands créateurs, Raf Simons en 2011, Yohji Yamamoto l’année dernière et Felipe Oliveira Baptista  cette année. Deux prix sont décernés chaque année lors du festival, celui du jury et le prix du public qui peut assister librement aux défilés et choisir son lauréat. A cela s’ajoute un troisième prix, le prix Chloé , une récompense de 15 000 euros décerné à l’un des dix candidats. Pour l’obtenir, les dix finalistes devront réaliser une silhouette Chloé, emprunte de l’univers, du style et de l’histoire de la maison. Par ailleurs, la maison présentera pendant toute la durée du festival les bijoux graphiques et structurés d’inspiration Art-Déco qui ont marqué le défilé automne-hiver 2013-2014, en avant-première dans un pop-up store installé au sein de la Villa Noailles. La marque fondée en 1952 par Gaby Aghion exposera également la collection « Edition anniversaire » composée de pièces d’archives rééditées l’année passée pour son 60ème anniversaire.

© Albert Watson
Avec l’aimable autorisation d’Acte2Galerie

Par Sophie Bouchet

 

Video  para relembrar a edição de 2012 do Festival.

Fontes:

http://www.villanoailles-hyeres.com/fr/actualites

http://www.vogue.fr/mode/news-mode/articles/la-deuxieme-edition-du-prix-chloe-au-festival-d-hyeres/18589

http://www.vogue.fr/tags/festival-de-hyeres/6936

http://revista.vogue.globo.com/paristododia/2012/04/chloe-apoia-o-festival-dhyeres-com-novo-premio/

http://www.elle.fr/Mode/Les-news-mode/Autres-news/Festival-d-Hyeres-Chloe-lance-son-prix-1976904

http://www.brrun.com/events/hyeres-2013-28o-international-festival-of-fashion-photography/

Read more...


Casamento gay é aprovado na França sob forte pressão contrária

 

A Assembleia Nacional da França –órgão equivalente à Câmara dos Deputados– aprovou nesta terça-feira (22) o projeto de lei que autoriza o casamento gay e a adoção de crianças por casais do mesmo sexo no país. Legisladores na Câmara dos Deputados da Assembleia Nacional, onde os socialistas de Hollande contam com uma maioria absoluta, aprovaram a lei por 331 votos a favor e 225 contra. Claude Bartolone, presidente da Assembleia Nacional, disse ao anunciar o resultado: “Depois de 136 horas e 56 minutos, a Assembleia aprovou o casamento de casais do mesmo sexo.”

Manifestante contra casamento gay enfrenta polícia durante protesto em Paris (Foto: Kenzo Tribouillard/AFP)

Manifestante contra casamento gay enfrenta polícia durante protesto em Paris (Foto: Kenzo Tribouillard/AFP)

A oposição conservadora anunciou que recorrerá perante o Conselho Constitucional, que deverá se pronunciar nas próximas semanas, antes de a lei entrar em vigor, o que é previsto para os próximos meses. Se o texto for aprovado, o presidente francês poderá promulgá-lo. Com isso, os primeiros casamentos entre pessoas do mesmo sexo poderão ocorrer em meados de junho.

No entanto, a direita planeja continuar os protestos. Novas manifestações estão previstas para 5 e 26 de maio, em Paris.

Criança segura bandeira durante protesto em Paris contra a aprovação de lei que permitirá o casamento e a adoção de crianças por casais gays na França

O projeto encontrou forte oposição de conservadores e grupos religiosos, e a discussão mobilizou centenas de milhares de franceses contrários e favoráveis ao casamento gay em todo o país, em protestos que muitas vezes acabaram em prisões e confronto com a polícia. Com a lei aprovada, a França se transformará no 14º país a estender os direitos do casamento aos casais homossexuais.

Policiais lançam gás lacrimogênio em manifestantes durante confronto originados nos protestos contra o projeto de lei que autoriza o casamento gay e adoção de crianças por casais do mesmo sexo na França. O projeto deve ser votado no Senado em abril. Outra manifestação contra a lei foi realizada na cidade em janeiro deste ano

texto foi aprovado pela Assembleia em fevereiro, em primeira votação, e pelo Senado no último dia 12.  Como os senadores fizeram algumas alterações no texto, o projeto volta agora aos deputados. Devido à maioria parlamentar de esquerda na Assembleia –na primeira votação foram 329 votos a favor e 229 contra–, a aprovação do casamento gay é tida como certa.

A legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo é uma das promessas de campanha do presidente François Hollande, eleito no ano passado.

Mulheres correm de bomba de gás lacrimogênio durante protesto (Foto: Benoit Tessier/Reuters)

Mulheres correm de bomba de gás lacrimogênio durante protesto (Foto: Benoit Tessier/Reuters)
Um cinegrafista é agredido por membros do movimento anti-casamento gay durante uma manifestação em Paris. (Foto: Kenzo Tribouillard/AFP)
Um cinegrafista é agredido por membros do movimento anti-casamento gay durante uma manifestação em Paris. (Foto: Kenzo Tribouillard/AFP)

 Policiais acompanham protesto contra o casamento de pessoas do mesmo sexo em Nantes (França), um dia antes da votação que decidirá sobre a legalização da união no país /Frank Perry/AFP

 Centenas de pessoas contrárias ao casamento homossexuais protestaram nas ruas de Nantes (França), um dia antes da votação que decidirá sobre a legalização da união no país /Frank Perry/AFP

Milhares de pessoas contrárias ao casamento homossexuais protestaram nas ruas de Paris (França) dois dias antes da votação que decidirá sobre a legalização da união no país/Pierre Andrieu/AFP
 Manifestante participa de protesto em Paris contra a homofobia. Manifestação ocorre dois dias antes do parlamento francês votar uma lei que pode tornar a França no 14º país do mundo a legalizar a união entre pessoas do mesmo sexo/ Guillaume Baptiste/ AFP
Duas grandes marchas contra o casamento gay em janeiro e em março levaram, cada uma, cerca de 300 mil manifestantes às ruas, segundo números da polícia –organizadores das passeatas estimam mais de 1 milhão em cada protesto. Em março, após tumultos, a polícia disparou bombas de gás lacrimogêneo contra os manifestantes, e dezenas de pessoas foram presas.

No domingo (21), opositores e defensores do projeto voltaram a protestar nas ruas de Paris. Favorável ao casamento gay, o prefeito Bertrand Delanoe denunciou o clima de homofobia desencadeado no país com a participação de partidos de direita e de extrema direita nos protestos, após o registro de casos de agressão a homossexuais.

Para os socialistas, o terreno preparado pelas manifestações favoreceu o aumento das agressões denunciadas por entidades LGBT –como no último sábado (20), quando um casal gay foi pisoteado quando saía de uma boate gay de Nice.

Embora faça questão de se distanciar de todos os incidentes violentos, o coletivo “La Manif Pour Tous” (“Manifestação Para Todos”) assegura que os protestos continuarão mesmo após a aprovação da lei.

Ameaça

Ontem (22), o presidente da Assembleia, Claude Bartolone, recebeu uma carta de ameaça que o advertia sobre as “consequências” de submeter o projeto a votação.

A carta, que continha pólvora de munição em seu envelope e dizia que “a família política” de Bartolone poderia “sofrer fisicamente”, foi encerrada com a seguinte ameaça: “Nossos métodos são mais radicais e rápidos que as manifestações. Vocês queriam guerra e a terão”.

Casamento gay no mundo

Permitido atualmente em 13 países, o casamento gay foi aprovado primeiro na Holanda e depois adotado por Bélgica, Espanha, Canadá, África do Sul, Noruega, Suécia, Portugal, Islândia, Argentina e Dinamarca e, recentemente, Uruguai e Nova Zelândia.

No Brasil, o STF (Supremo Tribunal Federal) reconheceu em 2011 a união estávelentre casais homossexuais. No Estado de São Paulo, desde março deste ano cartórios deixaram de exigir autorização judicial para oficializar uniões civis homossexuais, medida seguida pelo Rio de Janeiro neste mês.

De acordo com a ABGLT (Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Travestis e Transsexuais), Bahia, Alagoas, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Piauí, Sergipe e Ceará e Distrito Federal têm normativas similares.

Nos Estados Unidos –com Barack Obama como o primeiro presidente a declarar publicamente seu apoio à legalização do casamento gay–, dez Estados já reconhecem a união gay. A Suprema Corte americana se reuniu em março para discutir mudanças nos direitos dos homossexuais, mas a decisão foi adiada para junho. (Com agências internacionais)

 

Fonte:

http://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2013/04/23/casamento-gay-e-aprovado-na-franca-sob-forte-pressao-contraria.htm

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/04/deputados-debatem-casamento-gay-na-franca-e-protestos-se-radicalizam.html

Read more...


Le Bon Marché homenageia o Brasil – ” Le Brésil Rive Gauche”

Em cartaz até o dia 22 de junho na loja parisiense de departamentos Le Bon Marché, “Le Brésil Rive Gauche” reúne moda, gastronomia e cultura brasileira.

 

Le Brésil Rive Gauche: Le Bon Marché

A Le Bon Marché  inaugurou dia 10 de abril, este grande evento em homenagem ao Brasil.

Brésil

” Le Brésil Rive Gauche” divulga o trabalho de mais de 120 marcas e criadores brasileiros, das mais diversas áreas, como moda, beleza, gastronomia e arquitetura. Durante três meses, a loja dará espaço a pop-up stores, a mostras culturais e à venda de produtos  (confira nas fotos abaixo) . Grifes de moda como Osklen, Adriana Barra e Melissa, de beleza, como Phebo e Granado, e o armazém Lá Da Venda, de comidinhas e objetos de decoração para a cozinha, terão corners próprios, com peças de atuais coleções e também desenvolvidas especialmente para este evento.

Mais algumas marcas que estão presentes:    GuilherminaHavaianas, Pedro Lourenço, IsoldaLenny, Camila Klein e outras.

Os artistas Pedro Varela , que assina uma vitrine da Le Bon Marché dedicada à mostra , Vincent Fournier e Bertrand Planes ganham exposições individuais de seus trabalhos. Artista plástico, o carioca Pedro Varela fez intervenções pessoalmente entre os dias 5 e 10 de abril para apresentar suas telas coloridas e psicodélicas. Fournier, fotógrafo, expõe uma série de imagens sobre Brasília e as construções de Niemeyer no local. Bertrand Planes, videografista francês, faz um retrato da sociedade brasileira por meio de imagens captadas pela Rede Globo para uso em seus programas.

Vitrine da Le Bon Marché em homenagem ao Brasil assinada pelo artista plástico carioca Pedro Varela

Vitrine da Le Bon Marché em homenagem ao Brasil assinada pelo artista plástico carioca Pedro Varela.

Pedro Varela vai cobrir as vitrines do Le Bon Marché

 

“Le Brésil Paysages” par Pedro Varela

A l’occasion de l’exposition “Le Brésil Rive Gauche”, qui débute le 10 avril,l’artiste brésilien Pedro Varela investit et réalise actuellement “en live” les vitrines de la rue de Sèvres du Bon Marché Rive Gauche et de La Grande Épicerie de Paris.

La prestation de sa 1ère journée en images

l’artiste y installe son univers ludique, un brin psychédélique, un brin régressif, entre architecture urbaine et végétation luxuriante, habité par des formes abstraites qu’il réalise avec du vinyl adhésif bleu, jaune, rouge, vert… On y retrouve la puissance de la couleur des collages de Matisse, comme la façon qu’ont les graffeurs de jouer avec l’espace.

 

14213-bon-marche-brasil-vincent-fournier

« LE BRÉSIL HOMMAGE » BRASILIA PAR VINCENT FOURNIER

Palais Itamaraty, ministère des affaires étrangères, Brasilia, 2012. © Vincent Fournier

Brasilia, ville colossale et moderniste dont les plans de 1957 sont inscrits au Patrimoine Mondial de l’Humanité, est née sous la férule de l’immense architecte Oscar Niemeyer, disparu en décembre 2012. Le photographe Vincent Fournier, rend hommage à l’un des projets majeurs de l’architecte avec sa série sur Brasillia. De grands espoirs visaient cette capitale conceptuelle en forme d’avion, dont le projet architectural grandiose demeura toujours une utopie. C’est ce rêve non advenu, ce dessein sublime et contrarié qu’a capturé Vincent Fournier, fasciné par la radicalité esthétique de cette mégalopole unique. La Galerie, niveau-1

 

Le Brésil images, Rede Globo vu par Bertrand Planes, simulation d’installation, 2013. © Bertrand Planes

« LE BRÉSIL IMAGES » TV GLOBO VU PAR BERTRAND PLANES

Bertrand Planes, artiste vidéaste français, détourne les objets, joue avec les nouvelles technologies, pour concevoir des projets transversaux qui portent un regard pertinent sur la société contemporaine. Pour le Bon Marché Rive Gauche, il a imaginé une installation vidéo monumentale : 38 écrans installés sur la passerelle de la rue du Bac diffusent des archives de la Rede Globo, première chaîne de télévision brésilienne. De l’intérieur, un zapping d’images reflétant les visages divers de la société brésilienne s’égrène. De l’extérieur se forme l’affichage de l’heure de Rio de Janeiro. Passerelle de l’Appartement de Mode, 1er étage

MIE Brasil e a chef Helô Bacellar assinam a curadoria gastronômica do projeto. Aproximadamente trinta marcas da gastronomia irão representar o paladar nacional na Epicerie de Paris. Entre elas, destacam-se o Retratos do Gosto, projeto do Chef Alex Atala e os chocolates Aquim.

 La Chef Heloisa Bacellar nous fait découvrir Lá Da Venda, sa boutique-restaurant installée dans le quartier bobo de Vila Madalena, à São Paulo à travers une ravissante sélection d’objets du quotidien. (La Maison d’Edition, 2èmeétage).

Puisque la culture d’un pays se découvre tant par le plaisir des yeux que celui des papilles, Le Bon Marché Rive Gauche et La Grande Epicerie de Paris invitent la Chef brésilienne Heloisa Bacellar à partager son savoir-faire et son univers gustatif. Livre de recettes, boutique éphémère et démonstrations culinaires, la Chef nous réserve bien des surprises. 

Nossa culinária típica também invade a La Grande Epicerie, no térreo, com paçocas, goiabadas, bananinhas, palmitos… Esperamos que os franceses gostem!

Além de tomar o espaço físico, o evento também se espalha pela internet. Nos sites lebonmarche.com e lagrandeepicerie.com, do supermercado localizado dentro da loja, é possível comprar objetos e comidinhas típicas.

“Le Brésil Rive Gauche” acontece até o dia 22 de junho.

Algumas imagens do que está exposto:

14213-bon-marche-brasil-phebo-169

Kit com 5 perfumes da Phebo está entre os itens de beleza (169 €)

Granado

GRANADO EXCLUSIVE BON MARCHE RIVE GAUCHE_MG_6348

 Sabonete e hidratante Granado criados exclusivamente para a Le Bon Marché

Avec ses packagings façon apothicaire, son incontournable talc en poudre et en crème, et sa large gamme de soins, Granado est la plus ancienne des pharmacies du Brésil, créée en 1870 à Rio de Janeiro. A l’époque, son propriétaire, un émigré portugais, adapte ses formules aux besoins des cariocas et très vite l’empereur Dom Pedro lui confère le titre de pharmacien officiel de la famille Impériale. En exclusivité, Granado édite la ligne “Carioca pour Le Bon Marché Rive Gauche” .

14213-bon-marche-brasil-granado-38

Esfoliante Granado (38 €)

O setor beleza está bem sortido com os produtos da Granado e da Phebo. Tudo bem apresentado, lindo e com cheiros ‘exóticos’ que estão deslumbrando os franceses.

14213-bon-marche-brasil-lenny-125

Tem maiô Lenny (125 €)

14213-bon-marche-brasil-clube-bossa-300

Maiô da Clube Bossa (300 €)

14213-bon-marche-brasil-isolda-435

Blusa tropical da Isolda (435 €)

 

Outra presença marcante é a da designer Cláudia Savelli e suas bijus feitas com vários tipos de corda.

14213-bon-marche-brasil-francesca-romana-diana-95

Bracelete da Francesca Romana Diana (95 €)

E a designer Camila Klein também é uma das participantes com uma pulseira feita exclusivamente para o evento.

14213-bon-marche-brasil-lool-390

Colar com miçangas da Lool (390 €)

14213-bon-marche-brasil-julia-monteiro-de-carvalho-130

Anel “Corcovado” da Julia Monteiro de Carvalho (130 €)

14213-bon-marche-brasil-carla-amorim-2730

Colar Carla Amorim (2.730 €)

14213-bon-marche-brasil-adriana-barra-275

Sandália estampada Adriana Barra (275 €)

14213-bon-marche-brasil-paula-villalonge-420

Sandália de tucano da Paula Villalonge (420 €)

15213-le-bon-marche-guilhermina-150

Sandália de dedo da Guilhermina (150 €)

14213-bon-marche-brasil-schutz-130

Sandália Schutz (130 €)

Sneakers trompe oeil PVC PRAIAZ 35e la paire pour lexposition Le Bresil Rive Gauche au Bon Marche

Tênis da marca carioca Praiaz

14213-bon-marche-brasil-melissa-campana-65

Melissa dos irmãos Campana (65 €)

14213-bon-marche-brasil-andrea-marques-495

Camisa Andrea Marques (495 €)

Robe jacquard et cuir REINALDO LOUREN+çO Bracelet bois et acrylique MARCHE D ARTY 1550e et 85e pour lexposition Le Bresil Rive Gauche au Bon Marche

Vestido de Reinaldo Lourenço

Chemise pantalon et sac coton imprime tropical ALEXANDRE HERCHCOVITCH 230e 320e et 265e pour lexposition le Bresil sur la Rive Gauche

Calça, camisa e bolsa de Alexandre Herchcovitch

Veste et pantalon pyjama  ADRIANA BARRA 520e 575e chaise Rio 215e CARLOS MOTTA pour lexposition le Bresil Rive Gauche au Bon Marche

Conjunto de calça pantalona e paletó de Adriana Barra

Oskar Metsavaht, sportif invétéré et défenseur de l’environnement, propose à travers sa marque Osklen une mode masculine urbaine, technique et sophistiquée (niveau -1)

Robe motif coucher de soleil

Robe motif coucher de soleil/ Osklen-620,00 €

T-shirt inscription Bossa Nova

 Osklen - 65,00 €14213-bon-marche-brasil-paola-de-orleans-295

Carré Paola de Orleans e Bragança (295)

14213-bon-marche-brasil-kure-bazaar-16

Esmaltes Kure Bazaar inspirados nas cores do Brasil (16 € cada)

14213-bon-marche-brasil-b-honey-40

Cachaça B Honey (40 €)

14213-bon-marche-brasil-do-bem-4-80

Limonada Do Bem (4,80 €)

14213-bon-marche-brasil-guto-indio-da-costa-200

Cadeira do estúdio Indio da Costa (200 €)

CARLOS MOTTA alta Chaise RIO rouge 215e au Bon Marche Rive Gauche (2)

Cadeiras de Carlos Motta

cadeiras feitas a partir de pranchas de skate do Studio Zanini.

Jacqueline Terpins Vaso Membrana I_B 21 x 21- foto Andr+®s Otero (3)

Vaso de Jacqueline Terpins

E as fruteiras montadas com vários tipos de utensílios de plástico colorido do Studio Jahara. Essas últimas são o exemplo perfeito da apropriação de objetos populares do dia-a-dia transformado-os em algo mais sofisticado e interessante.

 Roberto Simões

“Le Brésil Rive Gauche”- de 10 de abril à 22 de junho

Le Bon Marché:

24 Rue de Sèvres, 75007 Paris

metrô linhas 10 e 12 – estação Sèvres-Babylone
Informações: +33 1 44 39 80 00

Fontes:

http://vejasp.abril.com.br/materia/le-bon-marche-brasil

http://msn.lilianpacce.com.br/moda/le-bon-marche-homenageia-o-brasil/

http://www.conexaoparis.com.br/2013/04/12/o-brasil-em-paris-2/

http://www.puretrend.com.br/secao/fresquinhas_r11/le-bresil-rive-gauche-le-bon-marche-homenageia-o-brasil-entre-os-dias-10-de-abril-a-22-de-junho_a10573/1

http://www.lebonmarche.com/evenements/bresil.html

Read more...


Exposição Keith Haring – “The Political Line” no Musée d’Art Moderne de Paris

 

Keith Haring (Reading, 4 de maio de 1958 – Nova Iorque, 16 de fevereiro de 1990) foi um artista gráfico e ativista americano. Seu trabalho reflete a cultura nova-iorquina dos anos 1980.

 SANS TITRE

Nascido no estado da Pensilvânia, desde cedo mostrou interesse pelas artes plásticas. Do ano 1976 até o ano 1978 estudou design gráfico numa escola de arte em Pittsburgh. Antes de acabar o curso, transferiu-se para Nova Iorque, onde seria grandemente influenciado pelos graffitis, inscrevendo-se na School of Visual Arts. Homossexual assumido, o seu trabalho reflexivo também é um conjunto de temas homo-eróticos, ele também apoiava a prostituição, por isso alguns de seus temas são considerados eróticos.

SANS TITRE – ENCRE SUMI SUR PAPIER – 140 X 110 CM – 1982

 

Sculpture de Keith Haring à Berlin

Keith Haring começou a ganhar notoriedade ao desenhar a giz nas estações de metrô de Nova Iorque. As suas primeiras exposições começaram a partir de 1980 no Club 57, que se tornou um ponto de encontro da elite vanguardista. Na mesma década, participou em diversas bienais e pintou diversos murais pelo mundo – de Sydney a Amsterdã e mesmo no Muro de Berlim. Amigo pessoal de Grace Jones, foi ele quem lhe pintou o corpo para o videoclip “I’m Not Perfect”. Em 1988, abre um Pop Shop em Tóquio.

Sculpture de Keith Haring – Dortmund Brackel/Allemagne – photo Achim Hepp

 Na ocasião, afirma: “Em minha vida fiz muitas coisas, ganhei muito dinheiro e me diverti muito. Mas também vivi em Nova Iorque nos anos do ápice da promiscuidade sexual. Se eu não pegar AIDS, ninguém mais pegará.”— Keith Haring.

SANS TITRE – ENCRE SUMI SUR PAPIER – 192,1 X 192,1 CM – 1982

Meses depois em entrevista à revista Rolling Stone declara que tem o vírus HIV. Em seguida, cria a Keith Haring Foundation, em favor das crianças vítimas da AIDS. Em 1989, perto da igreja de Sant’Antonio Abate, em Pisa, Itália, executa a sua última obra pública – o grande mural intitulado Tuttomondo, dedicado à paz universal.

SANS TITRE – ACRYLIQUE SUR TOILE – 152,4 X 152,4 CM – 1984

Haring morreu aos 31 anos de idade, vítima de complicações de saúde relacionadas à doença, tendo sido um forte ativista da conscientização de seus perigos, que abordou mais que uma vez em suas obras e pinturas.

Exposição Keith Haring

Musee-d-art-moderne-Paris

Onde? Museu de Arte Moderna- Musée d’Art Moderne

11, Avenue du Président- Wilson

75016 – Paris 16

Quando? Do dia 19 de Abril até o dia 18 de Agosto de 2013

Preços? Gratuito até 12 anos

Tarifa normal- 11 euros

5,5 euros (12-25 anos, RSA)

8 euros ( + de 60 anos e aposentados)

Horários: 10h-18h ( quinta feira até as 22h)

Fechado aos domingos

Mais de 250 obras do artista Keith Haring serão mostradas na exposição “The Political Line”, assim podemos acompanhar o engajamento político desse artista popular.

Exposition Keith Haring au Musée d’Art Moderne de Paris

Le Musée d’Art Moderne expose Keith Haring du 19 Avril au 18 Août 2013 avec l’exposition The Political Line ; à travers les œuvres les plus célèbres de l’artiste, le MAM propose de (re)découvrir les thèmes chers à Keith Haring, en particulier politiques.

Ainsi, l’exposition, en collaboration avec le Centquatre – qui exposera vingt des plus grandes toiles de l’artiste – nous invite dans l’univers unique de Haring, qui s’est fait connaître grâce à ses représentations de personnages Pop Art et réside comme une icône absolue de ce mouvement.

A travers plus de 250 œuvres sur divers supports, The Political Line nous dévoile les idéaux de l’artiste, présente les messages de ses œuvres tant appréciées par le public cosmopolite des villes dans lesquelles il s’exprimait, nous renvoit à la Political Line à laquelle nous sommes tous confrontés.

L’exposition nous révèle ainsi la personnalité très engagée de Keith Haring, qui n’hésitait pas à prendre parti et tirer avantage de son art pour influencer l’opinion publique.

 Untitled, 1982, BvB collection Genève, © Keith Haring Foundation

Untitled, 9 avril 1985, Collection particulière, © Keith Haring Foundation

A Pile of Crowns for Jean- Michel Basquiat, 1988, Collection Keith Haring Foundation, © Keith Haring Foundation

Untitled, 1982, Collection particulière, © Keith Haring Foundation

The Tree of Monkeys, 1984, Courtesy Fondazione Orsi, © Keith Haring Foundation

Untitled, 1982, Courtesy Keith Haring Foundation et Gladstone Gallery, New York et Bruxelles, © Keith Haring Foundation

Acabo este post com 2 videos que mostram bem a trajetória de Keith Haring. Espero que gostem!!!

 

Drawing The Line: A Portrait of Keith Haring part #1

Drawing The Line: A Portrait of Keith Haring part #2

Fontes:

http://www.mam.paris.fr/fr/expositions/keith-haring

http://www.sortiraparis.com/arts-exposition/articles/58057-exposition-keith-haring-au-musee-d-art-moderne-de-paris-en-2013

http://www.haring.com/

http://figuration-libre.blogspot.com.br/

http://www.moreeuw.com/histoire-art/keith-haring.htm

http://oguiadeparis.blogspot.com.br/2013/01/exposicoes-mais-esperadas-de-2013-em.html

 

Read more...


Mystery Cuisine

Situado no 1ere Arrondissement, o restaurante tem uma decoração romântica e intimista, e oferece um cardápio que mistura comida francesa e vietnamita.

Num endereço dos mais chiques de Paris, um restaurante novo mas que vale a pena conferir. Os Menus variam de 100,00 à 200,00 Euros.

A dois passos do Louvre, em frente ao teatro do Palais Royal (75001), uma verdadeira jóia se esconde no número 37 bis rue de Montpensier. Mystery Cuisine, um restaurante com uma decoração bem diferente  e uma cozinha extraordinária , é um endereço que se  sussurra como um segredo no ouvido de seus amigos.

Único no seu gênero, a decoração do restaurante é original , está entre “boudoir” e teatro, oferece a intimidade necessária para jantares românticos. Pedras aparentes, alcovas pequenas,  cortinas vermelhas espessas (estrategicamente colocadas entre cada mesa) e iluminação suave dão ao lugar uma atmosfera acolhedora incomparável.

Se os dois proprietários, Edward e sua esposa  Thu Ha  dividem  alegremente  o trabalho, só Edward “faz seu show.”  Da entrada  a sobremesa, sucedem-se cozinha vietnamita  e cozinha francesa, para uma cozinha de fusão única, como este restaurante criativo!

 

Offrez-vous une pause gourmande au restaurant Mystery Cuisine, au cœur-même de la capitale. Situé dans le 1er arrondissement, l’établissement vous accueille dans une atmosphère intimiste et romantique. Vous aimerez ses tons rougeoyants et son ambiance feutrée.

FUSION GASTRONOMIQUE – À table, vous succomberez à la tendance du moment grâce aux plats raffinés élaborés par le Chef, entre cuisine gastronomique française et vietnamienne saupoudré d’une pincée de cuisine moléculaire. Inspiré et soucieux du détail, vos assiettes prendront des allures surprenantes.

AUDACIEUX – Une adresse des plus chics, qui séduira tous les amateurs de cuisine fusion gastronomique et de plaisirs œnologiques… À connaître sans plus tarder !

COORDONNÉES :

Métro : Pyramides (L.7) et Palais Royal-Musée du Louvre (L.1)
Téléphone : 0140200302

OUVERTURE : Du mardi au samedi de 20h à 23h

RESTAURANT MYSTERY CUISINE

Mystery Cuisine, c’est nouveau, c’est unique, c’est un bijou à découvrir pour ceux qui veulent aiguiser leur sens gustatif, vivre autrement les plaisirs de la table, un restaurant gastronomique à Paris très original. Edouard et Thu-Ha (un couple franco-vietnamien) sont les protagonistes de cette cuisine qu’ils ont mis au point pour vous la servir le temps d’une balade gourmande. Les lieux sont intimistes, ouverts uniquement le soir, avant et après spectacle, ne pouvant accueillir que 8 personnes. C’est une salle à manger privée, la décoration est zen et chaleureuse, jeux de rideaux, jeux de lumières tamisées, installez vous et la fête commence. Réservation obligatoire à revalider. Un dîner pour séduire vos invités,Mystery Cuisine est la bonne adresse. 

Cuisine Gastronomique innovante

Côté cuisine, Mystery Cuisine a imaginé un parcours gastronomique franco-vietnamien fait de petits plats aux saveurs étonnantes et gourmandes. Les plats sont présentés élégamment sur des assiettes en ardoise, Edouard en salle vous conte le menu avec charme et gourmandise, Thu-Ha en cuisine réalise avec des produits exceptionnels les petits régals du menu.

Trois menus sont mis en scène, vous pouvez choisir dans ce menu pour débuter une farandole d’entrées mystères. À suivre une raviole Rossini de homard bleu aux agrumes parsemée de perles d’algues à l’huile d’olive en salle, pour terminer avec une dégustation de desserts ! Très demandé paraît-il et ça marche.

 

Pour les amateurs de vins, un menu accord mets vins vous fait découvrir les meilleurs crus et le meilleur Mojito de Paris en apéritif. Réserver vite les tables sont prises d’assaut.

Petite mise en bouche pour nous mettre en haleine, mélange subtil d’aloé-vera, d’huile d’olive, de miel et de perles de melon.

En apéritif, un mojito à base de rhum Havana et d’un mystérieux rhum aphrodisiaque.

Farandole d’entrées : fois gras, une petite note de fraicheur, un velouté d’homard bleu au lait de coco et le petit mystère du chef.

Plat de résistance aux allures métissées, prend forme sous la dextérité du chef cuisinier.

Sous nos yeux ébahis

Flambons!

Foie-gras flambe

EXTRAIT DE LA CARTE DU RESTAURANT MYSTERY CUISINE

Menu Découverte : Entrée et Plat à 99€ au choix

Entrées du restaurant Mystery Cuisine
Farandole d’Entrées Mystères
Plats du restaurant Mystery Cuisine
Fusion Végétale, Croquant de Légumes – Surprise!
Raviole Rossini de Homard Bleu aux Agrumes Parsemée de Perles d’Algues à l’Huile d’Olive
Raviole Mystery au Foie Gras Poêlé
Desserts du restaurant Mystery Cuisine
Dégustation de Desserts24.00 €
Fromage du restaurant Mystery Cuisine
L’incontournable assiette de fromages 24.00€

Formule diner à 139 €

Menu Gastronomique : Entrée, Plat, Fromage et Dessert à 139€.
Menu Gastronomique et ses Sept verres de Vins choisis à 198€

Fontes:

http://www.destinoparis.com.br/mystery-cuisine/

http://www.lafourchette.com/restaurant/mystery-cuisine/12117

http://exclusive-restaurants.com/fr/restaurant-mystery-cuisine-gastronomique_175028.html

http://www.restovisio.com/restaurant/mystery-cuisine-130.htm

http://www.selectionrestaurant.com/restaurants/mystery-cuisine

http://francerevisited.com/2009/02/mystery-cuisine-adventure-intimacy-and-knowing-smiles/

http://fooddeco.overblog.com/mystery-cuisine

Read more...

Flickr

RSS URL not defined

Entre em contato!

Tel. 55 11 9641 0432

Áreas atendidas – São Paulo, SP
_Higienópolis
_Pacaembú
_Perdizes
_Bela Vista
_Outras áreas: consulte!

Visite minhas redes sociais:

Scroll to top