Invent


Dom Quixote de Jules Massenet no Theatro São Pedro

Dom Quixote  Um clássico internacional abre a temporada de óperas do Theatro São Pedro. A ópera em cinco atos composta pelo francês Jules Massenet é baseada no libreto de Henri Caïn e inspirada no romance de Miguel de Cervantes.

Jules Massenet

Cain, Henri, BNF Gallica.jpg

Henri Caïn

 Miguel de Cervantes

A estreia acontece  hoje, dia 02 de março e terá seis récitas, nos dias 04, 06, 09, 11 e 13 de março. Dom Quixote, uma ópera orquestrada à altura da grande figura criada por Cervantes, terá regência e direção musical do maestro Luiz Fernando Malheiro e concepção e direção cênica de Jorge Takla, que faz a sua estreia como diretor no Theatro São Pedro.

Ensaio da ópera "Dom Quixote", de Jules Massenet, no Theatro São Pedro, em São Paulo

Ensaio da ópera ” Dom Quixote “, de Jules Massenet no Theatro São Pedro

“Composta por Jules Massenet com elegante inspiração, magnificamente orquestrada e com uma simplicidade à altura de grande figura criada por Cervantes. Sucinta, discreta e comovente, a cena da morte do herói deixa claro que em sua obra, Massanet ainda era senhor do mesmo senso do drama musical que fez a glória de Manon, mais de 25 anos antes.”

Ensaio da ópera "Dom Quixote", de Jules Massenet, no Theatro São Pedro, em São Paulo

Ensaio da ópera ” Dom Quixote “, de Jules Massenet no Theatro São Pedro

 

Dom Quixote é uma coprodução com o Theatro Municipal do Rio de Janeiro e uma homenagem aos 400 anos de falecimento de  Cervantes, escritor espanhol que criou uma das mais conhecidas personagens da literatura mundial. A obra é fonte permanente de inspiração na música, balé e ópera. A música foi abordada por compositores de diferentes épocas como Telemann, Mendelssohn, Richard Strauss e Ravel. Do austríaco Minkus, recebeu a música para um dos grandes clássicos do balé. O compositor francês Jules Massenet, um dos mais inspirados autores da cena lírica parisiense da Belle Époque, estreou sua versão em ópera no ano de 1910, sendo uma de suas últimas criações.

Para esta montagem, o cenógrafo Nicolas Boni inspirou-se nas gravuras de Gustave Doré, os figurinos ficam por conta de Fabio Namatame, desenho de luz de Ney Bonfante e a coreografia de Nuria Castejon. A Orquestra do Theatro São Pedro (Orthesp) será regida pelos maestros MalheiroPedro Messias (9 de março), com a participação do Coral Lírico Paulista, regido por Nibaldo Araneda.

Destacam-se no elenco a mezzo-soprano Luisa Francesconi na personagem da Bela Dulcineia, o baixo Gregory Reinhart no papel-título e o barítono Eduardo Amir como Sancho Pança.

Gregory Reinhart

A ópera traz ainda o elenco estável do Theatro São Pedro: a soprano Roseane Soares (Pedro), a mezzo-soprano Cecília Massa (Garcias) e os tenores Anibal Mancini (Rodriguez) e André Rabello (Juan). Os atores Alexis RadouxDaniel Klepacz e Rodrigo Veloso vivem os bandidos.

A mesma montagem de Dom Quixote será apresentada no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em cinco récitas, de 13 a 22 de abril.

 

Dom Quixote

O protagonista é um fidalgo castelhano que, ao mergulhar profundamente nos romances de cavalaria, passou a viver no universo das personagens retratadas nos livros. O romance narra as suas aventuras em companhia de Sancho Pança, seu amigo e fiel escudeiro que, apesar de ter uma visão mais realista do mundo é fascinado pelo seu mestre. Quixote apaixona-se perdidamente por Dulcineia e, para realizar um pedido dela, parte pelo mundo em suas aventuras. Com a missão cumprida, retorna para a musa e tem uma desilusão amorosa.

 

Palestra

O Theatro São Pedro realiza uma palestra gratuita que antecede todas as récitas de Dom Quixote. O ministrante é Sergio Casoy, que aborda de forma descontraída e informativa a vida do compositor, as circunstâncias históricas da composição, além da história da ópera e curiosidades.

Ensaio de "Dom Quixote"

Ensaio da ópera ” Dom Quixote “, de Jules Massenet no Theatro São Pedro

Orquestra do Theatro São Pedro

A Orquestra do Theatro São Pedro (Orthesp) é um conjunto sinfônico especializado em ópera, criado no ano de 2010, e atua neste que é um dos mais antigos teatros em atividade no país.
Ao longo destes anos, a Orthesp preparou e apresentou espetáculos de grande repercussão, como as estreias brasileiras de O Barbeiro de Sevilha, de Giovanni Paisiello, e A Volta do Parafuso, de Benjamin Britten, além das aclamadas montagens de O Elixir do Amor, de Gaetano Donizetti, e Werther, de Jules Massenet.

O grupo já recebeu muitos dos mais talentosos artistas da música erudita brasileira, como Fernando Portari, Paulo Szot, Rosana Lamosa, Gabriella Pace, Sílvio Viegas, Lutero Rodrigues, Luiz Fernando Malheiro, Roberto Duarte, entre outros, e estrelas internacionais, como Giuseppe Sabatini, Maria Bayo, Steven Mercurio, Maria Pia Piscitelli, Bruno Praticò e Nancy Herrera. Em 2012, a orquestra gravou CD em parceria com a pianista Karin Fernandes e recebeu, em 2011, o Prêmio Carlos Gomes na categoria Orquestras, pelo nível de qualidade alcançado em pouco tempo de atividade. Desde 1º de julho de 2014, Luiz Fernando Malheiro assumiu a direção artística da Orthesp.

Luiz Fernando Malheiro – regente e diretor artístico

Luiz Fernando Malheiro é o atual diretor artístico e regente titular da Orquestra Amazonas Filarmônica, diretor artístico do Festival Amazonas de Ópera (FAO), diretor artístico do Theatro São Pedro de São Paulo e regente titular de sua orquestra. Foi também diretor de Ópera no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Vencedor do Prêmio Carlos Gomes: Regente de Ópera (2012, 2011 e 2009) e Universo da ópera/2000, dirigiu no FAO/2005 a primeira montagem brasileira de O Anel do Nibelungo, de Richard Wagner, recebendo ainda mais dois prêmios: Universo da Ópera e Espetáculo do Ano. Gravou Fosca e Maria Tudor, de Carlos Gomes, em DVD e CD.

Regeu diversas vezes no Festival de Ópera de La Coruña na Espanha e dirigiu concertos e espetáculos à frente das orquestras Sinfônica de Roma, Sinfônica de Miami, do Teatro Olímpico de Vicenza, Sinfônica de Bari, Filarmônica Marchigiana, da Ópera Nacional de Sófia, Sinfônica de Porto Rico, Sinfônica da Galícia e a Sinfônica Castilha e Leon, do Teatro de Bellas Artes de Bogotá, do Teatro de Bellas Artes do México, Filarmônica do México e no Teatro Del Libertador de Córdoba, na Argentina. No Brasil, regeu as orquestras Sinfônica Municipal de São Paulo, Sinfônica do Tehatro Municipal do Rio de Janeiro, Sinfônica Brasileira, Sinfônica do Estado de SP, Sinfônica e Filarmônica de Minas Gerais, Sinfônica do Paraná, Sinfônica da Bahia entre outras.

Jorge Takla, concepção e direção cênica

Formado na École des Beaux-Arts e no Conservatoire d’Art Dramatique, em Paris, Takla atuou e dirigiu La Mama, em Nova York, de 1974 a 1976. No Brasil, dirigiu e produziu mais de 70 espetáculos, entre eles: O Rei e Eu (Rodgers e Hammerstein),West Side Story (Bernstein), My Fair Lady (Lerner e Loewe), Candide (Bernstein),Mademoiselle Chanel (Maria Adelaide Amaral), Vitor ou Vitória (Mancini-Bricusse),Últimas Luas (Furio Bordon), Medeia (Eurípides), Electra (Sófocles), A Gaivota e O Jardim das Cerejeiras (Tchecov), Cabaret (Kander e Ebb), Pequenos Burgueses(Gorki), Madame Blavatsky (Plínio Marcos) e Lembranças da China (Alcides Nogueira). Em ópera, destaque para o seu trabalho em La Traviata (Verdi), La Bohème e Madama Butterfly (Puccini), As Bodas de Fígaro (Mozart), Cavalleria Rusticana (Mascagni), I Pagliacci (Leoncavallo), Os Contos de Hoffmann (Offenbach),A Viúva Alegre (Lehár) e The Rake’s Progress (Stravinsky).

Foi diretor da Divisão de Teatro da CIE-Brasil de 2002 a 2004, período quando coordenou as produções de A Bela e a Fera (Broadway), Chicago (Broadway), A Flor de Meu Bem-Querer (Juca de Oliveira), Suburbano Coração (Chico Buarque), entre outras. Foi também administrador e diretor artístico do Teatro Procópio Ferreira de 1983 a 1992.

 

Ficha Técnica:

Luiz Fernando Malheiro, direção musical e regência
Pedro Messias, regência (9 de março)
Jorge Takla, concepção e direção cênica
Nuria Castejon, coreografia
Nicolas Boni, cenografia
Fábio Namatame, figurino
Ney Bonfante, desenho de luz
Christian Mourelhe, visagismo

Elenco:

A Bela Dulcineia (mezzo-soprano) – Luisa Francesconi
Dom Quixote (baixo) – Gregory Reinhart
Sancho Pança (barítono) – Eduardo Amir
Pedro (soprano) – Roseane Soares*
Garcias (mezzo-soprano) – Cecilia Massa*
Rodriguez (tenor) – Anibal Mancini*
Juan (barítono) – André Rabello*
Bandido 1 (ator) – Alexis Radoux
Bandido 2 (ator) – Daniel Klepacz
Bandido 3 (ator) – Rodrigo Veloso

*Elenco estável do Theatro São Pedro 2016

Fotos do ensaio por Heloísa Bortz

 

SERVIÇO:

Ópera “Dom Quixote”, de J. Massenet

Quando : 2, 4, 9 e 11 de março, às 20h; e dias 6 e 13 de março, às 17h

Onde: Theatro São Pedro (R. Dr. Albuquerque Lins, 207, metrô Mal. Deodoro – São Paulo. Tel.: 11 3661-6600)

Quanto : de R$30 a R$80

Ingressos à venda na bilheteria (acesso pela R. Barra Funda, 171) de terça a sábado, das 10h às 20h, e domingo das 10h às 18h; e pelo site IngressoRapido.com.br

Duração: 180 minutos

Capacidade: 636 lugares

 

 

 

Fontes:

http://www.theatrosaopedro.org.br/opera-dom-quixote/

http://www.movimento.com/2015/11/theatro-sao-pedro-sp-divulga-temporada-2016/

http://cultura.estadao.com.br/noticias/musica,opera-inspirada-em-dom-quixote-ganha-nova-producao-no-teatro-sao-pedro,10000019058

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2016/03/1745416-opera-dom-quixote-lembra-os-400-anos-sem-miguel-de-cervantes.shtml

http://www.movimento.com/2016/02/o-cavaleiro-da-triste-figura-na-terra-da-garoa/

http://www.aquelelugar.com.br/tag/jardins/

Read more...


Singin’ in the Rain no Teatro Châtelet

 

Para quem estiver em Paris em dezembro e janeiro vale a pena conferir a comédia musical Singing in the Rain , no Teatro Chatelet.

 

Singin’ in the Rain – Bande annonce

Resumindo a crítica do jornalista  Thierry Hillériteau para o jornal Le Figaro  :

…não é fácil adaptar os grandes monstros sagrados de Hollywood e este filme culte é particularmente difícil. Apesar do risco de toda adaptação, o teatro Châtelet – que deveria se chamar  Broadway sur Seine –  apresenta uma versão que é um encantamento absoluto.

© Théâtre du Châtelet – Marie-Noëlle Robert

O espetáculo é fabuloso por várias razões. Pela qualidade da distribuição: os atores/cantores/dançarinos escolhidos para substituirem Gene Kelly e Debbie Reynolds são excelentes. Mesmo os papéis secundários são magistrais.

(c) Théâtre du Châtelet – Marie-Noëlle Robert

porque o diretor, Robert Carsen, é genial na adaptação do filme dentro dos limites de um teatro. A cena mítica onde Don Lockwood dança na chuva é impressionante. Ver a chuva cair no palco do Châtelet é um instante de graça e de mágica.

E fabuloso, porque a Orchestre de Chambre de Paris é impecável.

© Théâtre du Châtelet -Marie-Noëlle Robert

Théâtre du Châtelet -Marie-Noëlle Robert

Dans les coulisses de Singin’ in the Rain au Théâtre du Châtelet


SINGIN’ IN THE RAIN
Reprise du 27 novembre 2015 et jusqu’au 15 janvier 2016

Scénario : Betty Comden & Adolph Green
Chansons : Nacio Herb Brown & Arthur Freed

Direction musicale : Gareth Valentine
Mise en scène : Robert Carsen

Costumes : Anthony Powell
Chorégraphie : Stephen Mear
Décors : Tim Hatley
Dramaturge : Ian Burton
Lumières : Robert Carsen
Lumières : Giuseppe Di Iorio

Orchestre : Orchestre de chambre de Paris

Don Lockwood : Dan Burton
Cosmo Brown : Daniel Crossley
Kathy Selden : Clare Halse
Lina Lamont : Emma Kate Nelson
R.F. Simpson : Robert Dauney
Dora : Jennie Dale
Roscoe Dexter : Matthew Gonder
Rod & Tenor : Matthew McKenna
Zelda : Karen Aspinall

au Théâtre du Châtelet
2 rue Édouard Colonne
75001 Paris

Quando: de 27 de novembro até 15 de janeiro de 2016.

Onde:   Théâtre du Châtelet, 2 rue Edouard Colonne, 75001 Paris.

 

 

Fontes:

http://www.timeout.fr/paris/theatre/singin-in-the-rain#booking

http://www.conexaoparis.com.br/2015/03/26/singing-in-the-rain-no-final-do-ano/

http://www.unitedstatesofparis.com/comedie-musicale-singin-in-the-rain-nouvelle-production-au-theatre-du-chatelet-paris/

https://theparispostblog.wordpress.com/2015/03/18/singing-in-the-rain-une-petit-bombe-euphorisante-au-chatelet/

Read more...


Le Grand Bal Masqué de Versailles – 27 de junho de 2015

Um baile de máscaras, com todos vestidos à moda do século XVII, em homenagem ao Rei Sol, Luís XIV, que ocupou o trono francês de 1643 até 1715, quando morreu e foi substituído por seu filho, Luís XV.

Neste tricentenário da morte do rei que, entre outros legados, foi responsável por transformar o ostentoso Palácio de Versalhes na sede da monarquia, o já tradicional de baile máscaras anual do castelo real francês promete ser especial.

O Le Grand Bal Masqué de Versailles acontece dia  27 de junho, a partir das 23 horas, na Orangerie do palácio, um dos anexos localizado no deslumbrante jardim. Mas os ingressos já estão à venda.

O cenógrafo e organizador do baile, Kamel Ouali, promete este ano reviver os primeiros bailes promovidos pelo Rei Sol há 300 anos.

 Kamel Ouali, chorégraphe, a imaginé la scénographie du bal masqué de Versailles. © : Quentin Saunier
Kamel Ouali, chorégraphe, a imaginé la scénographie du bal masqué de Versailles. © : Quentin Saunier

Os trajes barrocos e a máscara são obrigatórios. Perucas brancas são recomendadas. E quem for ao baile precisa saber que será fotografado e filmado para posterior divulgação. Aos mais discretos, vale o consolo de estarem mascarados…

Le Grand Bal Masqué de Kamel Ouali 2015

 Samedi soir au château de Versailles, des centaines de jeunes femmes en robe panier et brocards ont pu vivre leur fantasme d’être, pour une nuit, la Marquise des Anges lors d’un grand bal costumé. LP/J.-B. QUENTIN

Mais informações no site do Chateau de Versailles. 

LE GRAND BAL MASQUE DE KAMEL OUALI

Le Bal du Roi Soleil, 27 juin 2015

Une nuit 100 % fantastique à l’Orangerie

Bal en costumes d'époque au château de Versailles

Bal en costumes d'époque au château de Versailles

Bal en costumes d'époque au château de Versailles

Bal en costumes d'époque au château de Versailles

Bal en costumes d'époque au château de Versailles

Bal en costumes d'époque au château de Versailles

Bal en costumes d'époque au château de Versailles

Bal en costumes d'époque au château de Versailles

MON PREMIER BAL AU CHATEAU DE VERSAILLES

Princes et Princesses avec Disney, 28 juin 2015

Le bal costumé de Kamel Ouali pour les 6-12 ans

Mon premier Bal au Château de Versailles

Fontes:

http://www.hotel-le-versailles.fr/153-evenements/262-le-grand-bal-masque-de-kamel-ouali-2015.html

http://ela.oglobo.globo.com/blogs/paris/

http://www.lesnouvelles.fr/2013/06/13/un-bal-masque-extravagant-imagine-par-kamel-ouali/

http://bambiaparis.unblog.fr/2013/05/29/la-grand-bal-masque-de-kamel-ouali-a-versailles

http://www.bfmtv.com/diaporama/bal-costumes-depoque-chateau-versailles-849/14/

Read more...


Ballet Paquita na Ópera Garnier, em Paris

nota 3 colagem 1

Source

Estreou na Ópera Garnier, em Paris, o Ballet Paquita, uma obra brilhante deJoseph Mazilier que se passa na pitoresca Espanha do século XIX, com coreografia de Pierre Lacotte, orquestra e corpo de baile da Ópera de Paris.

nota 3 colagem 2

Há muito tempo sem ser apresentada em cidade, o Ballet mostra intrigas e segredos de família, com técnicas extremamente exigentes, coreografia deslumbrante e precisa. O cenário e o figurino suntuosos enriquecem ainda mais a obra. Se você estiver em Paris, não deixe de ver. É lindo!

Laura Hecquet fait ses premiers pas d’étoile du Ballet de l’Opéra de Paris sur la scène de Garnier dans Paquita, aux côtés de l’infatigable Karl Paquette et du sémillant François Alu. Un trio impeccable pour cette reprise à succès…

Photos © Agathe Poupeney et Laurent Philippe / Opéra national de Paris

paquita

Paquita, Opéra de Paris
Laura Hecquet avec Karl Paquette (Lucien D’Hervilly) © Laurent Philippe/ Opéra
Laura Hecquet © Laurent Philippe/ Opéra National de Paris
Laura Hecquet-© Laurent Philippe/ Opéra National de Paris
nota 3 colagem 3

Dans une Espagne pittoresque où les Français de Napoléon font encore la loi, nous suivons les amours contrariées de Lucien, jeune noble français, et Paquita .

Ballet en deux actes sur un livret de Pierre Foucher et Joseph Mazilier, cette œuvre a été adaptée par Pierre Lacotte d’après les chorégraphies de Joseph Mazilier et Marius Petipa.

Ballet Paquita
Até 19/05/2015
Opera Garnier
Place de l’opera – 75009 – Paris

 

Fontes:

http://lulacerda.ig.com.br/paris-por-paulo-pereira-65/

http://spectacles.premiere.fr/Salle-de-Spectacle/Spectacle/Paquita-1031455

https://www.operadeparis.fr/saison-2014-2015/ballet/paquita-pierre-lacotte

http://www.resmusica.com/2015/05/05/debuts-detoile-reussis-pour-laura-hecquet-dans-paquita-a-garnier/

http://www.kleoinparis.com/tag/opera-de-paris/

http://quebec.huffingtonpost.ca/2014/03/05/grands-ballets-ballet-de-lopera-de-paris_n_4903112.html

http://bachtrack.com/critique-paquita-opera-national-de-paris-palais-garnier-mai-2015

Read more...


Paris Merveilles novo espetáculo do Lido, Paris

Eu não poderia deixar de falar do maravilhoso espetáculo que acabou de estrear no Lido de Paris assinado por Franco Dragone, o Paris Merveilles – é grandioso!

 Figurino luxuoso, cenário com tecnologia de ponta, iluminação moderníssima, músicos impecáveis, bailarinos e bailarinas lindos e talentosos, enfim, um momento único, uma viagem extravagante entre as maravilhas de Paris

@Pascaline Labarrere

@ Jpanie

@G.Mairet

@ Jpanie

Acompanhando tudo isso, um jantar com cozinha francesa e sobremesas Lenotre.

danseuse Lido Paris

nota 2 colagem 2

O Lido é uma das maiores e mais importantes casas de espetáculo da Europa. Tem sido um grande momento da noite parisiense desde que foi inaugurado, em 1946. Uma verdadeira casa de sonhos.

Imperdível!

Paris Merveilles » nouvelle revue du Lido

Dancers perform during a general rehearsal of "Paris Merveilles", the new revue of the Lido cabaret, directed by Italian-Belgian theatre director Franco Dragone, at the Lido in Paris, on April 2, 2015.     AFP PHOTO / LOIC VENANCE

Dancers perform during a general rehearsal of “Paris Merveilles”, the new revue of the Lido cabaret, directed by Italian-Belgian theatre director Franco Dragone, at the Lido in Paris, on April 2, 2015. AFP

A dancer performs during a general rehearsal of "Paris Merveilles", the new revue of the Parisian cabaret the Lido directed by Italian-Belgian theatre director Franco Dragone, at the Lido in Paris, on April 2, 2015.     AFP PHOTO / LOIC VENANCE

A dancer performs during a general rehearsal of “Paris Merveilles”, the new revue of the Parisian cabaret the Lido directed by Italian-Belgian theatre director Franco Dragone, at the Lido in Paris, on April 2, 2015. AFP PHOTO / LOIC VENANCE

Dancers perform during a general rehearsal of "Paris Merveilles", the new revue of the Lido cabaret,  directed by Italian-Belgian theatre director Franco Dragone, at the Lido in Paris, on April 2, 2015.     AFP PHOTO / LOIC VENANCE

Dancers perform during a general rehearsal of “Paris Merveilles”, the new revue of the Lido cabaret, directed by Italian-Belgian theatre director Franco Dragone, at the Lido in Paris, on April 2, 2015. AFP PHOTO / LOIC VENANCE

Dancers perform during a general rehearsal of "Paris Merveilles", the new revue of the Lido cabaret, directed by Italian-Belgian theatre director Franco Dragone, at the Lido in Paris, on April 2, 2015.     AFP PHOTO / LOIC VENANCE

Dancers perform during a general rehearsal of “Paris Merveilles”, the new revue of the Lido cabaret, directed by Italian-Belgian theatre director Franco Dragone, at the Lido in Paris, on April 2, 2015. AFP PHOTO / LOIC VENANCELido Paris

Dancers perform during a general rehearsal of "Paris Merveilles", the new revue of the Lido cabaret, directed by Italian-Belgian theatre director Franco Dragone, at the Lido in Paris, on April 2, 2015.     AFP PHOTO / LOIC VENANCE

Dancers perform during a general rehearsal of "Paris Merveilles", the new revue of the Lido cabaret, directed by Italian-Belgian theatre director Franco Dragone, at the Lido in Paris, on April 2, 2015.     AFP PHOTO / LOIC VENANCE

Dancers perform during a general rehearsal of "Paris Merveilles", the new revue of the Parisian cabaret The Lido directed by Italian-Belgian theatre director Franco Dragone in Paris on April 2, 2015.     AFP PHOTO / LOIC VENANCE

Le Lido

116 Av. des Champs-Élysées, 75008

 

Fontes:

http://www.lido.fr/

http://www.jeudi.lu/paris-merveilles-nouvelle-revue-du-lido/

http://lulacerda.ig.com.br/paris-por-paulo-pereira-65/

Read more...


Festa da Francofonia 2015

Para celebrar a cultura francesa, chega a São Paulo mais uma edição da Festa da Francofonia, que promove shows, espetáculos de teatro, contações de histórias, mostra de cinema, gastronomia e muito mais. O festival acontece de 17 a 31 de março em diversos espaços culturais da capital, e as atrações variam muito de preço. Para ver a programação completa, acesse o site da Aliança Francesa.

Durante esses dias, uma série de eventos culturais, envolvendo música, cinema, teatro, literatura, exposições e conferências, que ilustram a diversidade francófona . Confira a programação completa no site oficial da festa http://www.aliancafrancesa.com.br/francofoniasp/

REALIZAÇÃO: Consulado Geral da França em São Paulo; Bureau Export; Consulado Geral da Bélgica em São Paulo; Consulado Geral da Suíça em São Paulo; Consulado Geral do Canadá em São Paulo; Escritório do Québec em São Paulo; Aliança Francesa de São Paulo
PARCERIA: SESC-SP
APOIO INSTITUCIONAL: APFESP; AUF
PATROCÍNIO: Chez France

Programação

CINEMA

Mostra de Cinema da Francofonia
https://www.facebook.com/events/1412526985715883/
Cinéclub Aliança Francesa + Reserva Cultural

Os paulistanos que gostam de cinema em francês têm um prato cheio nesta semana. O Sesc Vila Mariana e a Aliança Francesa vão fazer, entre terça e sábado, a Mostra de Cinema da Francofonia, que é parte da Festa da Francofonia 2015. Dois filmes também serão exibidos no dia 28.

Tango livre


Oito filmes da França, Canadá, Suíça, Bélgica e Argélia foram selecionados para a mostra. A maioria deles é recente, como “Tango livre”, premiado no Festival de Veneza 2012. Outro destaque é “Yema”, filme argelino que fala sobre os conflitos entre o governo e rebeldes islâmicos no país.

A mostra acontece em quatro horários: 11h, 14, 17h e 20h. O valor do ingresso R$ 12, a meia-entrada custa R$ 6, e trabalhadores matriculados no Sesc não pagam nada. A programação pode ser consultada no site da Aliança Francesa.

Mostra de Cinema da Francofonia
Local: Sesc Vila Mariana – Rua Pelotas, 141 (auditório, 1° Andar – Torre A)
Telefone: 11 5080-3000
www.sescsp.org.br
Datas: 17, 18, 19, 20, 21 e 28/03, às 11h, 14h, 17h e 20h
Ingressos: R$ 12,00 (inteira), R$ 6,00 (meia), grátis para trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes

MÚSICA
Shows da ZAZ, Stromae, Angélique Kidjo, Piaf! O Show e Stéphane San Juan

LÍNGUA E LITERATURA
Jornada de Contadores de Histórias
Concurso das 10 palavras

ARTES CÊNICAS
Teatro – As Criadas (Grupo TAPA)

FRANÇA NA FRANCOFONIA
Conhecido como “o autor maldito do século XX”, Jean Genet é um dos maiores dramaturgos, poetas e escritores franceses do período. Suas obras abordam temas fortes, como o poder e a perversão, e impressionaram personalidades da época como Jean-Paul Sartre – que chegou até a escrever um ensaio sobre o autor – e Michel Foucault. Quer conhecer mais da obra de Genet? Está em cartaz no Teatro Aliança Francesa a peça ‘As Criadas’, com o grupo TAPA. Não perca!

Para o espetáculo “As Criadas” o elenco, dirigido por Eduardo Tolentino, será formado pelas atrizes Clara Carvalho, Denise Weinberg e Emilia Rey. O espetáculo conta a história de de duas irmãs, Clara e Solange, que planejam dia após dia a morte de sua patroa. Inocentes ou vilãs, assumem o risco de seus planos, que acabam por levar o “amado” de sua Madame para a prisão. As vezes criadas, as vezes patroas, a peça se confunde em um jogo de poder e submissão, amor e o ódio.

Por onde foi montado em vários países, o espetáculo já teve distintos estilos. Realista, ritualista, surrealista e até tropicalista. Para essa montagem o diretor Eduardo Tolentino brincará com a questão do mocinho e bandido que faz parte do imaginário masculino assim como a casa de bonecas que pertence ao universo feminino. Por exemplo, na ausência da patroa as criadas experimentam seus vestidos como meninas quando a mãe sai de casa. Porém quando a patroa/mãe volta, elas não conseguem cometer o assassinato simbólico com o chá envenenado, apenas conseguiram denunciar o amante/pai a polícia para afastá-lo de Madame/mãe.

Dança – Compagnie Virginie Brunelle

Foi em cafeterias e centros de convivência que a coreógrafa quebequense Virginie Brunelle, de 32 anos, iniciou as observações que resultaram no segundo espetáculo de sua autoria. A interação entre os casais, com suas semelhanças e divergências, convergiu em um ponto comum sob os olhos da artista. O resultado de sua reflexão tem chamado atenção da crítica especializada e cumprido temporada em diversos países, como Dinamarca, Coreia do Sul, Líbano e Itália. Também há apresentações marcadas neste ano na Bélgica e Holanda. No Brasil,Complexo dos Gêneros faz sessões no Sesc Pompeia nos dias 20 e 21 de março, sexta-feira e sábado, às 21h.

complexo1

Sobre as referências íntimas, Virginie conta que utiliza as sensações e emoções destacadas entre o sono e a vigília para levar propostas de movimentos aos seus bailarinos. “São coisas sem forma que eu tento situar no corpo dos dançarinos. O importante é gerar uma emoção autêntica”, explica a coreógrafa. Os movimentos do espetáculo são intensos e investigativos, como se os corpos se buscassem o tempo inteiro.

Segundo a coreógrafa, em alguns momentos eles são até grotescos. No momento inicial da peça, por exemplo, bailarinas viradas de costas para o público escondem com a saia as pernas de bailarinos que estão deitados embaixo delas. A imagem, que parece recriar um só corpo, desenha uma das percepções de Virginie.

O figurino asséptico e simples dá destaque aos corpos. “A peça traça uma estética que visa o trabalho do corpo; a pele que se avermelha ao toque do outro, por exemplo. O tema pretende não esconder a verdade”, complementa Virginie. A luz, assinada por Alexandre Pilon-Guay, parceiro de outras produções da Compagnie Virginie Brunelle, contorna os bailarinos sem dar destaque especial a eles. O trabalho é minucioso e discreto, mas deixa uma marca atraente no espetáculo.

Foto: Mathieu Doyon/Divulgação

EXPOSIÇÃO


On joue sur la terre

A cada ano, desde 2010, a Fundação Aliança Francesa organiza um grande concurso de foto junto as redes das Alianças Francesas no mundo. Por ocasião da sua 4a edição, o tema “On joue sur la Terre” (O Mundo joga) foi escolhido.

Jogar peão, Futebol ou cartas. São inúmeras as formas de jogar, sejam elas apenas para se distrair, praticar esportes ou até mesmo jogos de azar. A fim de explorar o olhar sensível e fotográfico acerca desse universo, a exposição “On Joue sur la Terre”, reúne os 55 melhores trabalhos fotográficos do concurso.

 

Olhares Cruzados

OLHARES CRUZADOS – REGARDS CROISÉS – EXCHANGING GLANCES
Brasil e Canadá: dois países jovens, nascidos no Novo Mundo e formados a partir da constante incorporação de povos, culturas e referências.
Montreal e São Paulo: duas metrópoles multiculturais.

O Instituto Cultural Brasil Canadá – ICBC, com o apoio da Câmara de Comércio Brasil Canadá – CCBC e com a Curadoria do renomado Claudinei Roberto da Silva (Eca/USP Museu Afro-Brasileiro), convidou um fotógrafo canadense – Luc Dubois de Montreal e um fotógrafo brasileiro – Renato Negrão de São Paulo, para registrarem em imagens a incursão destes artistas nestas cidades tão especialmente peculiares. Durante um breve período de tempo, cada fotógrafo mergulhará na cidade e na cultura do outro, construindo a narrativa desses “olhares entrecruzados”. Esta é a página onde os artistas alimentarão, em conjunto, as suas ansiedades, reflexões e percepções, compartilhando ideias e experiências, e contando com a participação de todos para descobrirmos juntos o que há de interessante, exótico, amargo, triste e belo, tanto no Brasil quanto no Canadá.

Abertura da exposição em São Paulo. Obrigado a todos que fizeram deste belo projeto uma realidade!! Próxima etapa: exposição em Montreal!!! — com Luc Dubois e Renato Negrão.

GASTRONOMIA
Semana do Chocolate Belga

Fritas com maionese de chocolate branco, do Arola Vintetres

Fritas com maionese de chocolate branco do Arola Vintetres

A Bélgica produz 172 mil toneladas de chocolate por ano, a maioria para exportação

CHOCO.BE – FESTIVAL DO CHOCOLATE BELGA

Evento promove o chocolate belga em mais de 30 experiências em São Paulo.

“O ministro do Comércio Exterior da Bélgica e o Cônsul Geral em São Paulo, ao lado de renomadas marcas e chefs – como Alex Atala e Dominique Persoone – vão promover o chocolate belga em mais de 30 experiências. É o Choco.be, que acontece de 14 a 21 de março, em São Paulo.

Organizado pelo Consulado Geral da Bélgica em São Paulo, o Festival Choco.be promoverá degustações, cursos, brunchs, chás da tarde e jantares – um deles assinado pelo chef Alex Atala e o chocolatier belga Dominique Persoone.

divulgação

PROGRAMAÇÃO

Apaixonados por chocolate, os brasileiros poderão no Choco.be experimentar novos sabores e ter experiências inusitadas com essa maravilha belga. Serão mais de 30 atividades, algumas delas gratuitas, para escolher e saborear. A programação completa do evento pode ser conferida no site oficial do evento. Os ingressos podem ser adquiridos através do site foodpass.com.br.

CHOCOLATE BELGA

Atualmente, a Bélgica produz 172 mil toneladas de chocolate por ano, a maioria para exportação. A exportação de chocolate belga para o Brasil aumentou em 22% em 2013 e em 34% em 2014. A média de consumo anual per capita de chocolate na Bélgica é de 9 kg, no Brasil ainda é de 2,5 kg por ano.

Tão cobiçado quanto suas cervejas, o chocolate belga conquistou ótima reputação graças a vários atributos em sua fabricação. A Callebaut, que cria chocolates no coração da Bélgica há mais de cem anos, é uma das raras empresas que seleciona, torra e mói as amêndoas para elaborar sua própria massa de cacau – o principal ingrediente na produção do chocolate. Apenas as melhores, as mais raras e as exclusivas variedades de cacau são selecionadas. As amêndoas são torradas inteiras para preservar a delicadeza dos aromas e conferir intensidade e complexidade de sabores. Todos os ingredientes são moídos delicadamente e incorporados com precisão e paciência até que a textura alcance a perfeição.

Outro cuidado adotado pelas marcas belgas na fabricação do chocolate ao leite se estende na dosagem de cacau, considerado um superalimento pelos nutricionistas por ser rico em nutrientes. No belga, a porcentagem é mais acentuada (43% em vez dos 35% frente aos outros chocolates). “Além disso, ele contém menos açúcar, o que o torna mais saudável”, afirma Vanderhasselt, cônsul-geral da Bélgica em São Paulo.  ” ( Marina Marques redator(a) )

 

Good de / Goût de France – jantar à francesa

Grande evento internacional dedicado à gastronomia francesa, Goût de France – Good France –, organizado pelo chef Alain Ducasse, acontece no dia 19 de Março, próxima quinta-feira.

www.raphaelcriscuolo.com.br

Nesse dia, mais de 1300 chefs de todo o mundo, espalhados por cinco continentes, vão realizar um jantar-homenagem celebrando a excelência da cozinha francesa. Um dos restaurantes paulistanos a participar do Goût dev France – Good France é o Avek, comandado pelo chef francês Alain Uzan.

Para o jantar – vraiment français, comme il faut – Alain Uzan elaborou cardápio com entrada fria, entrada quente, pratos de peixe, de ave e de carne, queijo e sobremesa. Em cada item, são duas opções à escolha do cliente.

O menu completo custa R$ 165 por pessoa e 5% da renda obtida será destinada pelo Avek à Arca do Saber, ONG Franco-Brasileira criada em 2001 com o objetivo de administrar uma escola maternal na Vila Prudente, uma das mais antigas comunidades de São Paulo.

Conheça o Menu Goût de France – Good France
(Jantar homenagem à excelência da cozinha francesa)

Entrée froide
Duo de salmão (tartar de salmão sobre salmão marinado)
ou
três ostras frescas

Entrée chaude
Três ostras à moda de Nantes
ou
Petit camembert empanado sobre abacaxi caramelizado

Poisson ou crustacé
Rolinho de robalo com lagostim sobre risoto de aspargos, com molho bisque
ou
Risoto de pato com shitake, shimeji e azeite trufado

Viande ou volaille
Miolo de alcatra com molho do chef
ou
Parmentier de cordeiro com purê de cará

Fromage
Queijo de cabra sobre folhas

Dessert
Mousse de chocolate belga (receita do pai do chef)
ou
Paris-Brest com creme de avelã

 AVEK - Petit camembert empanado sobre abacaxi caramelizado - Foto Raphael Criscuolo (1)

www.raphaelcriscuolo.com.br

Vins qui accompagne les plats
Champagne Vollereaux Brut Réserve
Château Saint-Maurice Les Parcelaires (branco)
Château Saint-Maurice Les Parcelaires (rosé)
Château Boucarut (tinto)
Banyuls Rimage Cornet e Cie

Avek, Champagne Vollereaux Brut Réserve

 

 

 

O menu completo custa R$ 165.
Com os cinco vinhos (uma taça de cada um), o preço passa a R$ 285.
Os pratos podem ser também pedidos separadamente.
Os preços de cada um: duo de salmão R$ 32; ostras frescas R$ 16; ostras à moda de Nantes (R$ 19,90); petit camembert (R$ 29); rolinho de robalo (R$ 78); risoto de pato (R$ 49); miolo de alcatra (R$ 52); parmentier de cordeiro (R$ 49); queijo de cabra (R$ 28); mousse de chocolate belga (R$ 26); Paris-Brest (R$ 26).

No próximo dia 19 de Março de 2015 – véspera do início da primavera na Europa –, mais de 1.300 chefs, de todo o mundo, espalhados por cinco continentes, vão realizar um jantar-homenagem celebrando a excelência da cozinha francesa.

O objetivo do jantar Goût de France – Good France é proporcionar um melhor conhecimento da gastronomia francesa em nível internacional, ilustrando assim concretamente a sua inscrição como patrimônio mundial pela Unesco e a sua influência em todo o mundo.
O evento, organizado pelo chef Alain Ducasse, tem apoio das embaixadas francesas e de Laurent Fabius, ministro das Relações Exteriores e do Desenvolvimento Internacional da França. Todos os chefs/restaurantes participantes vão oferecer um menu especial com duas entradas e dois pratos: champagne como aperitivo, entrada fria, entrada quente, peixe ou crustáceo, carne, seleção de queijos franceses e sobremesa à base de chocolate. Todo o jantar acompanhado por vinhos franceses e digestivo francês.
O valor relativo a 5% das vendas será destinado a uma ONG ligada à área da saúde.
Mais informações em: http://int.rendezvousenfrance.com/en/gout-france-good-france

Serviço
AVEK - Restaurante e Loja de Vinhos
Rua Joaquim Antunes 48, Jardim Paulistano. São Paulo – SP
Telefone: (11) 3061-1125 e 2507-5932
Site: avek.com.br.
Para o jantar Goût de France – Good France é especialmente recomendável fazer reserva.
        Horários de funcionamento:
ALMOÇO de segunda a sexta das 12 às 15 horas e sábado e domingo das 12 às 16 horas;
JANTAR de segunda a quinta das 19 às 23 horas e sexta e sábado das 19 às 23:30 horas.

Fique por dentro das novidades e bastidores através do Instagram @francofoniasp - http://www.instagram.com/francofoniasp

 

Fontes:

https://catracalivre.com.br/sp/agenda/gratis/festa-da-francofonia-2015-chega-a-sao-paulo-com-extensa-programacao/

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/03/sesc-e-alianca-francesa-fazem-mostra-de-filmes-em-frances.

http://www.aliancafrancesa.com.br/hotsite.aspx?tipo=1

http://www.teatroaliancafrancesa.com.br/eventosteatro.aspx?id=71

https://www.facebook.com/festadafrancofoniasp/photos/a.305358306256057.1073741828.301950243263530/402046909920529/?type=1&theater

http://www.aliancafrancesamanaus.com/events/exposicao-joue-sur-la-terre/

http://www.guiadasemana.com.br/evento/restaurantes/choco-be-festival-do-chocolate-belga-14-03-2015

http://wikilicias.com.br/2015/03/12/restaurante-avek-sob-o-comando-do-chef-alain-uzan-participa-do-gout-de-france-evento-que-reune-chefs-de-todo-o-mundo/

Read more...


Tutu – Les Chico Mambo no Teatro Bobino

Les Chicos Mambo

Novo espetáculo do grupo Chicos Mambo :Tutu com duração de 1h15 de emoção e de risos com uma trupe extravagante.

No palco, 6 dançarinos (plus doués et sexy les uns que les autres),  com coreografia  para a música de ” O Lago dos Cisnes ” , disfarçados de patos desajeitados ou, um remake de ” Dancing with the Stars ‘ hilariante!

 

 

Cliquer pour fermer

Après avoir régalé le monde entier – Espagne, Italie, Ecosse, Japon, Canada, etc – avec leurs Méli-Mélo, les Chicos Mambo reviennent à Paris pour nous dévoiler une création inédite et décalée, déjantée, et loufoque.

À l’occasion des 20 ans de sa compagnie, Philippe Lafeuille (directeur artistique et chorégraphe de la compagnie) a imaginé TUTU, un spectacle original et drôle qui sera présenté pour la première fois à Paris, sur la scène du Bobino, du 10 octobre au 31 décembre 2014.

Six danseurs nous entraînent dans un maelstrom visuel effréné et plein d’humour. En 20 tableaux, ils revisitent les icônes du ballet, de la danse contemporaine, de salon, sportive et rythmique, académique ou acrobatique. C’est une ode à la danse, où la dérision côtoie l’exigence. L’occasion pour les néophytes de découvrir ses grands thèmes incontournables, et pour les plus avisés de les redécouvrir sous un jour nouveau, mais jamais dénaturés.

Chaque tableau est une surprise haute en couleur, où la compagnie nous transporte dans son univers fantasque et théâtral. Les six interprètes hommes, tels des caméléons, endossent tous les rôles – plus de 40 personnages nous font rire, nous étonnent et nous impressionnent. Mais si la troupe est connue pour son autodérision, elle est aussi appréciée pour sa technique.

Un pur moment de divertissement !

« L’humour, par moment carrément dévastateur, le rythme d’enfer, la qualité de leur interprétation, leur authentique talent de danseurs, tout concourt au plaisir total. » – Le Dauphiné Libéré
« Le spectateur se retrouve heureux complice de cet insensé zapping visuel et musical derrière lequel se cache une absolue déclaration d’amour à la danse. » – A Nous Paris
« Ils manient l’autodérision en virtuoses et franchissent les barrières du politiquement correct avec audace. » – France Soir
« Un cocktail de fruits ! des plus populaires aux plus exotiques. » – El Mundo (Espagne)
« Danseurs et pitres exceptionnels !» – Corriere della Sera (Italie)

« Un spectacle débordant de joie, de technique et d’innovation » – Asahi Shimbun (Japon)

« Un fandango très divertissant, fun et plein de finesse. » – The Herald Scotland (Ecosse)

À la découverte de “Tutu” des Chicos Mambo por francetvinfo

 

Tutu Chicos Mambo – Bobino

14-20 Rue de la Gaité, 75014 Paris
01 43 27 24 24

De terça à sábao àas19h. Domingo, 16h até 24 maio 2015

 

Fontes:

http://tutu.valprod.fr/

http://culturebox.francetvinfo.fr/scenes/danse/le-tutu-desopilant-des-chicos-mambos-sur-la-scene-de-bobino-201785

http://www.doitinparis.com/fr/news/art-de-vivre/un-shoot-dextravagance-et-de-fou-rire-19007?utm_content=buffer53dd9&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer

http://www.ticketmaster.fr/fr/manifestation/tutu-chicos-mambo-billet/idmanif/314416#

Read more...


Ano Novo chines em Paris- 2015

Cheio de cores, o Ano Novo Chines, atrai todos os anos uma multidão de espectadores. Os tradicionais desfiles nos XIIIeme, XXeme, IIIeme e IVeme, acontecem em fevereiro.

Os casais de Tigres ou de Leões farão as suas danças da felicidade e prosperidade para todo comércio asiático. As comunidades chinesas, de Belleville, originária da região do Wenzhou (ao Sul de Pequim) ou a do XIIIe arrondissement, vinda do Sudeste asiático (Laos, Tailândia, Vietname) – fazem todos os anos uma grande festa.

Milhares de pessoas se reunem nas avenidas de Ivry e de Choisy até a Place Italie. Verdadeiro convite à  viagem e ao sonho, desfiles, espetáculos, cerimônias tradicionais que embalam as ruas de  Paris.

A data de comemoração do Ano Novo Chinês depende da primeira lua cheia do ano, daí ela acontecer em dias móveis.

O Ano Novo Chinês em 2015, começa no dia 19 de fevereiro, sob o signo da cabra. Em Paris, as animações vão durar vários dias, em vários bairros. Como nos anos anteriores, a data será marcada por desfiles, concertos exposições, conferências e dança…

Le timbre-poste français pour l’année de la Chèvre (Nouvel an chinois 2015)

Cheio de cores, o Ano Novo Chines, também chamado “Fête du Printemps” atrai todos os anos uma multidão de espectadores.

O tradicional desfile do Nouvel an Chinois de Paris do 3eme e do 4eme, se realiza este ano (2015) no dia 21 de fevereiroe partirá da Place de la République. É sem dúvida um dos desfiles mais bonitos, um evento imperdível para quem está na cidade

O 13ème faz o desfile mais esperado, pois é o bairro chinês mais conhecido da cidade. Como todos os anos, o 13eme oferece um desfile que atrai milhares de pessoas. Em 2015 será no dia 22 de fevereiro. É um verdadeiro convite à viagem e ao sonho, com desfiles, espetáculos, cerimônias tradicionais que animam as ruas de Paris.

Belleville – 22 de fevereiro

A partir das 10:30, a  tradicional abertura dos olhos do dragão e o desfile organizado pela associação dos comerciantes do bairro, na altura do metro Belleville.

nouvel-an-chinois-lapin-belleville-27

Às 15 horas, espetáculos de dança e artes marciais, também na altura do metro Belleville.

 A comemoração é bem interessante: muitas danças tradicionais, desfile à fantasia e porque não parar em um restaurante chinês para fechar bem o dia?

O ano chinês 2015 começa em 19 de Fevereiro e na Astrologia Chinesa será um ano regido pela Cabra Verde de Madeira.
A cabra é uma energia Yin, um símbolo de paz, coexistência harmoniosa e tranquilidade. Esse é o estado de espírito primordial e fundamental para este ano. Embora haja gritos de guerra, ela será evitada advindo um período de reparação e compromisso para garantir que a paz seja mantida.

O Carneiro é o símbolo das Artes. Relaciona-se com tempos passivos e amorosos. Ele vai ajudar o processo de cicatrização em relação a eventos passados causados por indivíduos que têm pouco respeito pela raça ou a própria vida humana. Será um ano de união na fé e na crença de que a boa vontade prevalecerá e vencerá as forças que se recusam a obedecer a um estilo de vida pacífico. Para aqueles que confiam na bondade, felicidade e sucesso advirão.

A ênfase será em unir forças a fim de lutar contra o mal e a destruição que vêm fermentando. Com o planeta Saturno no signo de Escorpião e o planeta Plutão em sua longa estadia no signo de Capricórnio, houve uma maior preocupação com a estrutura, voltando ao básico e usando mais a intuição para encontrar soluções aos problemas que assolaram o mundo por algum tempo.

Muitos fatores dependem disso – o equilíbrio da economia internacional e a harmonia social devem estar em paz. 2015 é um ano para colocar as habilidades mentais sobre a força bruta. O destino vai enviar emissários para mudar os rostos de agressão até um compromisso mais tranquilo. Ele não acabará com a dúvida, raiva ou desejo de violência, mas colocará um cobertor de constrangimento sobre ele.

Será um momento para unir e incutir lealdade e disciplina. Será um tempo de cura de muitas feridas antigas. Então, devemos aproveitar o momento para fazer as as pazes e refazer promessas quebradas.

Fontes:

http://sortir.telerama.fr/evenements/quartier-libre/defile-du-nouvel-an-chinois,75909.php

http://d

icasdefrances.blogspot.com.br/2011/02/ano-novo-chines-em-paris.html

http://www.cristinamello.com.br/?p=

http://le75020.fr/paris-XXe-75020-20e-arrondissement/vie-locale/67216-belleville-dragon-reveille-dimanche-22-fevrier-nouvel-an-chinois-chevre.paris-75020

Read more...


Exposição ” Le Maroc contemporain: un événement d’exception pour un pays d’exception ” no Institut du Monde Arabe

O Instituto do Mundo Árabe é um dos espaços culturais mais interessantes de Paris.

Localizado às margens do Sena, tem um terraço com uma vista maravilhosa, ao qual sobe-se de graça, além de dispor de uma programação de eventos e exposições condizentes com a rica influência das antigas colônias francesas do norte da África.

No momento, a  exposição Le Maroc contemporain: un événement d’exception pour un pays d’exception,  que foi prorrogada até o dia 1º de março, é uma boa oportunidade para se viajar por um Marrocos atual, através do cinema, literatura, artes plásticas, arquitetura, moda, design entre outras.

Sur 2 500 mètres carrés, le visiteur est invité à un voyage magique et plein de surprises à travers l’incroyable effervescence de la scène artistique marocaine contemporaine. Toutes les disciplines sont réunies : arts plastiques, design, vidéo, architecture, mode… Cette exposition est l’une des plus importantes jamais consacrées en France à la scène artistique contemporaine d’un autre pays.

Marrocos em tenda no Instituto do Mundo Árabe de Paris. foto: Marcia Cardoso

Marrocos em tenda no Instituto do Mundo Árabe de Paris. foto: Marcia Cardoso

 Um dos pontos altos do evento é a chamada LA TENTE SAHRAOUIE, uma tenda à moda tradicional do deserto do Saara, ambientada no pátio do centro cultural.

 La tente sahraouie d’une surface 500 mètres carrés est installée sur le parvis de l’Institut du monde arabe à Paris

impressionnante tente sahraouie dessinée par l’architecte Tarik Oualalou et dressée sur le parvis de l’IMA.

L’installation d’une tente sahraouie sur le parvis de l’Institut du monde arabe (IMA) à Paris, imaginée par Tarik Oualalou et Linna Choi de l’agence Kilo architectures, rend hommage au désert marocain dans le cadre d’une exposition sur le Maroc contemporain. Un surprenant face à face entre cette architecture souple et la façade verre et acier de Jean Nouvel.

Aberta a todos, com cerca de 500 metros quadrados, LA TENTE SAHRAOUIE convida os visitantes para demonstrações de artesanato, performances ou simplesmente para um chá de menta ou mesmo uma autêntica refeição marroquina, com direito a músicas típicas.

Na foto abaixo, artesão talha peças de um jogo de xadrez em madeira.

Clima de Marrocos no Instituto do Mundo Árabe de Paris. Foto: Marcia Cardoso

Sob uma tenda de lona no melhor estilo beduíno do deserto, um clima autêntico do Marrocos. Um pequeno restaurante onde é possível degustar comidas típicas e fumar por narguilé.

Ambientação de Marrocos sob uma tenda no Instituto do Mundo Árabe de Paris. Foto: Márcia Cardoso

Tente du sud marocain dressée sur le parvis de l’Institut du Monde Arabe.

Algumas imagens da exposição:

Eric Van Hove

Touhami Ennadre, Hands of the world

Fouad Maazouz

Touhami Ennadre, Trance

Fouad Maazouz, Le Saut

Mohamed Melehi, Composition

Imane Djamil

Fouad Maazouz

Mohamed Tabal

Hicham Benohoud, Azemmour

Hicham Benohoud, La Salle de Classe

Os belos artesanatos do Marrocos também estão à venda.

Os belos artesanatos marroquinos no Instituto do Mundo Árabe de Paris. Foto: Márcia Cardoso

O Institut du Monde Arabe fica no número 1 da Rue des Fossés Saint-Bernard, metrô Jussieu.

Le Maroc Contemporain : Un événement d’exception pour un pays d’exception

Le Maroc en scène

“Sur 2 500 mètres carrés, le visiteur est invité à un voyage magique et plein de surprises à travers l’incroyable effervescence de la scène artistique marocaine contemporaine. Toutes les disciplines sont réunies : arts plastiques, design, vidéo, architecture, mode… Cette exposition est l’une des plus importantes jamais consacrées en France à la scène artistique contemporaine d’un autre pays…L’exposition Le Maroc contemporain regroupe des artistes vivants de plusieurs générations, depuis les pionniers de la peinture moderne marocaine jusqu’aux jeunes expérimentant des techniques diverses.”

Le Maroc en scène

“Appartenant à des catégories variées regroupant aussi bien ceux qui ont accédé à la reconnaissance des musées que des autodidactes et au nombre d’environ 80, ils livrent un panorama très large de la création au Maroc. Ces artistes vivent pleinement le bouillonnement artistique et culturel que connaît aujourd’hui le Maroc et traduisent la diversité culturelle, linguistique, ethnique et confessionnelle de leur société. Et la diversité des origines culturelles du Maroc, africaine, amazighe, arabe,et hébraïque…, inscrite dans la constitution du pays, contribue à ce panorama, vaste et ouvert.”

Le Maroc en scène

Un évènement incontournable qui met en scène les acteurs marocains, à destination des marocains de France et des français d’origine marocaine de découvrir et d’appréhender l’art de leur pays d’origine, sous des formes d’une richesse et d’une diversité que l’on n’imagine pas.

Exposition Le Maroc contemporain, Institut du Monde Arabe

File:Exposition Le Maroc contemporain, Institut du Monde Arabe 01.jpg

Exposition “le Maroc contemporain” (Institut du Monde Arabe)

Pôle cinématographique et Audiovisuel

Le Maroc contemporain

Nouveauté : visite guidée individuelle de l’exposition Le Maroc contemporain

Exposition : Le Maroc contemporain

Le Maroc contemporain à l’Institut du Monde Arabe

Exposition "Le Maroc Contemporain" à l'IMA / dont l'oeuvre de Safaa Erruas

Exposition “Le Maroc Contemporain” à l’IMA / dont l’oeuvre de Safaa Erruas © Culturebox / capture d’écran

Cliché du photographe Touhami Ennadre / "Le Maroc Contemporain" à l'IMA.

Cliché du photographe Touhami Ennadre / “Le Maroc Contemporain” à l’IMA. © Touhami Ennadre/ capture d’écran

“L’Institut du Monde Arabe nous transporte dans le Maroc contemporain à travers un événement sans précédant. Tout le bâtiment sera en bouillonnement pour présenter ce qui se fait de plus beau au Maroc, que ce soit dans la danse, la musique, le cinéma ou bien les arts plastiques.

Cette manifestation pluridisciplinaire consacrée au Maroc contemporainnous fait voyager en cette rentrée. Plus de 80 artistes vivants sont invités à présenter leurs créations dans une exposition monumentale, qui s’étendra sur tout l’espace de l’Institut du Monde Arabe.

On y retrouvera des plasticiens, des vidéastes, des designers et même des créateurs de mode, qui nous présenteront un panorama de la production artistique dans ce pays si proche, et à la culture pourtant si diversifiée. Comme pour l’exposition 25 ans de créativité arabe, présentée en 2012, l’Institut du Monde Arabe souhaite mettre en valeur le dynamisme de l’art au Maroc, et faire connaître les talents de demain. Tous les courants artistiques visibles actuellement au Maroc seront visibles, et présentés dans une grande exposition-installation.

Pour célébrer toute la culture marocaine, l‘Institut du Monde Arabe invite La Mamounia, l’un des plus célèbre restaurants de Marrakech. On profitera d’un dîner marocain réalisé dans le plus grand respect de la tradition,sur la terrasse panoramique du 9ème étage.

De plus, l’Institut du Monde Arabe organisera jusqu’en mars 2015 plus de 30 concerts de musique marocaine, de la musique savante à la musique traditionnelle et populaire, ainsi que quatre spectacle de danse.

Pour aller plus loin, des conférences et des débats avec des invités prestigieux, permettront d’en apprendre plus les langues du Maroc, le soufisme, la religion, la société civile, le féminisme, les médias, la littérature au Maroc.

Pour l’Institut du Monde Arabe, il était indispensable de réaliser ”Un événement d’exception pour un pays d’exception”. Aussi, pour accueillir le public, et attirer tous les parisiens, une tente traditionnelle sera installée sur le Parvis de l’institut ; à l’intérieur, des démonstrations d’artisanat, des spectacles ou un salon de thé et de pâtisseries marocaines.

Cet événement offrira un nouveau regard sur le Maroc, moins occidental,plus réaliste de cette culture ancestrale. “

Fontes:

http://www.imarabe.org/

http://ela.oglobo.globo.com/blogs/paris/

http://fr.africatime.com/articles/le-maroc-contemporain-invite-de-linstitut-du-monde-arabe

http://www.sortiraparis.com/arts-culture/exposition/articles/76141-le-maroc-contemporain-invite-de-l-institut-du-monde-arabe

http://www.troglonautes.com/Le-Maroc-en-scene_a1754.html

http://www.binyen.com/2014/12/une-tente-recouverte-de-laine-de-chameau-se-dresse-au-pied-de-linstitut-du-monde-arabe/

http://www.visitparisregion.com/evenements-paris/expositions/l-efflorescence-du-maroc-contemporain-327296.html

http://culturebox.francetvinfo.fr/expositions/evenements/regards-sur-le-maroc-contemporain-a-linstitut-du-mond

http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Exposition_Le_Maroc_contemporain,_Institut_du_Monde_Arabe_02.jpg

https://artsandcie.wordpress.com/2014/11/04/explorez-le-maroc-contemporain-a-linstitut-du-monde-arabe/

Read more...


“Contact” de Philippe Decouflé no Théatre de Chaillot

Depois de uma turnê pelo interior da Franca, o celebrado coreógrafo Philippe Decouflé  chegou em Paris com o espetáculo Contact. No palco, um show dentro de um show, no qual o público vai descobrindo as aventuras de um grupo de artistas que tenta montar um musical.

A apresentação conta a história da formação de um espetáculo teatral desde o primeiro lampejo de ideias até a estreia, mostrando o processo criativo por trás dos bastidores. Será que vai ser uma história de sucesso? Ou uma grande derrota? E isso importa realmente? Quais são os inconvenientes e contingências que surgem? É o que a encenação se propõe a responder.

 "Contact", dernière création de Decouflé et sa troupe de fidèles danseurs

“Contact”, dernière création de Decouflé et sa troupe de fidèles danseurs © Culturebox

 Théâtre: Contact, nouveau spectacle de Philippe Découflé

“Contact”, c’est le nom de la dernière création du danseur et chorégraphe français Philippe Découflé. Sur la scène du théâtre national de Chaillot, une dizaine de danseurs et musiciens offrent des performances spectaculaires!

Compagnie DCA – Philippe Decouflé “Contact”

Teaser de Contact, création de la Compagnie DCA – Philippe Decouflé (2014)
www.cie-dca.com

O musical Contact fica em cartaz de hoje até o dia 6 de fevereiro, no Théatre de Chaillot.

Foyer du Palais de Chaillot

le superbe foyer situé sous l’esplanade du Trocadéro, offrant ainsi une belle vue sur la Tour Eiffel.

Théâtre National de Chaillot

1 place du Trocadéro 75116 Paris
01 53 65 30 00

Direction Didier Deschamps

Eu já escrevi um outro post sobre o Teatro Chaillot . Quem quiser conferir é só clicar aqui .!!!!

 

Fontes:

http://ela.oglobo.globo.com/blogs/paris/

http://theatre-chaillot.fr/danse/philippe-decoufle/contact

http://ballroom-revue.net/chroniques/2015/01/contact-philippe-decoufle-au-theatre-national-chaillot/

http://www.cie-dca.com/fr/spectacles/contact

http://culturebox.francetvinfo.fr/scenes/danse/a-rennes-la-derniere-folie-decoufle-191051

Read more...

Flickr

RSS URL not defined

Entre em contato!

Tel. 55 11 9641 0432

Áreas atendidas – São Paulo, SP
_Higienópolis
_Pacaembú
_Perdizes
_Bela Vista
_Outras áreas: consulte!

Visite minhas redes sociais:

Scroll to top