Invent


Benjamin Lacombe

Autor e ilustrador francês nascido em Paris em 12 de Julho de 1982, é um dos principais representantes da nova ilustração francesa. Em 2001, ingressou na Escola Nacional de Artes Decorativas de Paris (ENSAD), onde ele segue formação artística.

Durante seus estudos, ele trabalhou em publicidade e animação; em seguida, aos 19 anos, sua primeira  bande dessinée e alguns outros livros ilustrados … Seu projeto de  graduação , Cerise Griotte,  inteiramente escrito e ilustrado por ele, é seu primeiro livro infantil , editado pela Editions du Seuil em março de 2006. Foi publicado no ano seguinte pela Walker Books (EUA) e foi selecionado pela prestigiada revista semanal Time como um dos dez melhores livros infantis de 2007 nos Estados Unidos.

Desde então Benjamin Lacombe escreveu e ilustrou mais de vinte livros, alguns dos quais foram traduzidos em várias línguas e faz o maior sucesso em todo o mundo.

Livros como Les Amants Papillons, Généalogie d’une Sorcière, La Mélodie des Tuyaux, Il était une fois…., Les Contes macabres ou encore, L’Herbier des Fées. Ele expõe regularmente o seu trabalho em galerias e  trabalha em particular com Ad Hoc Art (Nova York), Dorothy Circus (Roma), Maruzen (Tokyo), Núcleo (Los Angeles) e Daniel Maghen Gallery (Paris).

Resultado de imagem para les contes macabres benjamin lacombe

Fontes:

http://www.benjaminlacombe.com/home_f.html

 

Read more...


Exposição “Le dressing de rêve des parisiens” na Mairie de Paris

De 8 de setembro à 31 de outubro Paris Rendez -Vous , a loja conceito do Hôtel de Ville, abrirá as portas do  Le Dressing de Rêve des Parisiens Como parte da Semana de Moda do Prêt-à-porter  de 29 de setembro a 7 de outubro , esta exposição gratuita  irá revelar a origem de 50 novas maisons de mode  de Paris. Esta exposição apresenta peças icônicas desta nova geração de criadores que trazem o dinamismo parisiense do prêt-à-porter,  da costura ,das  jóias, dos acessórios e dos sapatos de Paris.

Entre eles:  Andrea Crews, Commune de Paris, Erotokritos, Melinda Gloss, Atelier Auguste, Maison F, Waiting for the  Sun, Mi Mai…

“Ces créateurs font souffler sur la mode parisienne un vent de fraîcheur et d’énergie. “Partez à leur rencontre !

Expo Le Dressing de Rêve des Parisiens Hotel de ville Mode Paris

Valentine Gauthier

No Youth Control – Paris Rendez-Vous

No Youth Control – Paris Rendez-Vous

Commune de Paris – Paris Rendez-Vous

Commune de Paris – Paris Rendez-Vous

Misericordia – Paris Rendez-Vous

Misericordia – Paris Rendez-Vous

LE DRESSING DE RÊVE DES PARISIENS

Le dressing de rêve des Parisiens

Por ocasião desta exposição , a ilustradora  Tiffany Cooper revelada na Internet e associada repetidamente  a Karl Lagerfeld, coloca em cena este dressing  único. Ela também assina a capa do livro Le dressing de rêve des Parisiens, uma nova versão do guia Nouveaux créateurs à Paris,  publicado pela Editions du Chêne e disponível desde 02 de setembro nas livrarias.

Le dressing de rêve des Parisiens

Le dressing de rêve des Parisiens

Le dressing de rêve des Parisiens

Le dressing de rêve des Parisiens

Paralelamente à exposição , também serão organizadas atividades , incluindo um vide-dressing, sessões de autógrafos e dedicatórias  ou iniciações a “nail art “. A Marca Singer também irá oferecer todos os sábados , oficinas gratuitas  para criar um acessório de moda :  capa de telefone ou tablet ,  laços diferentes, nœud papillon ou  macacão e cobertor para crianças …

Paris Rendez vous

De 8 de  setembro à 31 de  outubro
Entrada gratuita, de segunda à sábado, de 10h à 19h
29 rue de Rivoli, 75004 Paris

Fontes:

http://rendezvous.paris.fr/

http://www.paris.fr/actualites/poussez-les-portes-du-dressing-de-reve-des-parisiens-2851

http://boutique.paris.fr/fr/nos-marques/marques-parisiennes/le-dressing-de-reve-des-parisiens/952-guide-le-dressing-de-reve-parisiens.html

http://www.sortiraparis.com/arts-culture/exposition/articles/89796-le-dressing-de-reve-des-parisiens-l-expo-mode-de-paris-rendez-vous

http://parismamanetmoi.com/2015/08/31/le-dressing-de-reve-des-parisiens-et-des-ateliers-singer-gratuits/

http://fr.fashionmag.com/news/-Le-dressing-de-reve-des-Parisiens-la-nouvelle-exposition-de-la-Mairie-de-Paris,562996.html#.

http://www.meltyfashion.fr/le-dressing-de-reve-des-parisiens-l-expo-et-le-guide-dont-les-jeunes-createurs-sont-les-rois-a449378.html

http://quefaire.paris.fr/fiche/121366_exposition_le_dressing_de_reve_des_parisiens

http://www.anousparis.fr/culture/expos/le-dressing-de-reve-des-parisiens

http://www.glamourparis.com/culture/sorties-expo/articles/le-dressing-de-reve-des-parisiens-s-expose-a-la-rentree/25726

Read more...


Paris secret et insolite

 psicouvdet1.jpg

Paris secret et insolite, ( 2012 – edição revisada e atualizada. Fotografias de Jacques Lébar, 270 paginas) mostra  Paris, não  a dos Grands Boulevards,  mas Rodolphe Trouilleux nos leva para um tour de Paris , intimista e incomum. De bairro em bairro , o autor convida-nos a descobrir lugares  conhecidos ou desconhecidos : uma casa exótica , uma torre do século XVII, uma praça especial, ratos que roem uma fachada,  um antigo cemitério protestante, uma loja de chocolates, uma placa da idade média, um caminho gótico, um castelo ouvrier,  um portal viajante, postes de luz telescópicas ,  um cavaleiro torturado , um relógio de sol surrealista,  baixos relevos para a glória do Rei Sol , uma antiga sala de leitura,  um sino imperial , uma fortaleza em um jardim , um edifício diferente, uma berçário da virada do século , estalactites em uma caverna , um arco por cima de um rio que  desapareceu ..

Isto é Paris !!!!

img4856.jpg

Para descobrir Paris  de uma outra maneira, o livro mostra alguns lugares escondidos ou não, da cidade de Paris !!!!

Le nouveau

img8540.jpg

cariat.jpg

img4929.jpg

img9265.jpg

parisbl.jpg

img4924.jpg

tetempiollet.jpg

 

Paris secret et insolite 2012 dans Pariscope! 1

2

Revoir Paris- Charles Trenet

 

Fonte:

http://www.paperblog.fr/1763456/paris-secret-et-insolite-nouvelle-edition-2009/

http://www.hellocoton.fr/paris-secret-et-insolite-rodolphe-trouilleux-2060092

http://parissecretetinsolite.unblog.fr/

Read more...


Barbapapa

Barbapapa, personagem de desenho animadoo, foi criado  em Paris. Foto: Reprodução Cartão  Posrtal

Fruto de uma história romântica, Barbapapa, personagem célebre de histórias em quadrinhos e desenho animado, nasceu em Paris há 45 anos. Mais precisamente no belo e inspirador Jardin du Luxembourg. Nos anos 1970, seus criadores, o casal formado pela arquiteta francesa Annette Tison, e o professor americano de matemática Talus Taylor,passeava pelas alamedas do jardim quando Taylor, que ainda não dominava a língua francesa, ouviu uma criança de uns três anos balbuciar algo que ele achou sonoramente engraçado “barbapapa”.

Taylor perguntou à mulher do que se tratava. Anne, como era carinhosamente chamada pelo marido,  lhe explicou que a criança pedia um doce, feito somente de açúcar e anilina, colorido e geralmente em tom rosa: o algodão-doce. A guloseima na França tem o nome de “barbe-à-papa”, que numa tradução literal, significa “barba do papai”.

O americano achou aquilo ainda mais engraçado. O passeio acabou e o casal sentou-se em um bistrô. Ali Annette então desenhou, em um guardanapo, o formato do que seria um algodão-doce e deu para Taylor, que, para completar a brincadeira, colocou um par de olhos, boca e nariz.

A criação do Barbapapa é fruto de uma romântica história passada no Jardin de Luxembourg, em Paris. Foto: Reprodução  do site oficial

anim barbapapa

Talus Taylor e Annette Tison, em Paris em 1982
 Annette Tison e Talus Taylor, casal criou o Barbapapa há 45 anos, inspirados por um passeio em Paris.Foto: Reprodução do Canal de TV Euronews

Ali nascia o simpático Barbapapa, meio sem forma, mas isso pouco importava, afinal, ele poderia se transformar em qualquer coisa e essa seria a maior graça do personagem e de sua família, formada por sua mulher, Barbamama, os “barbabebês” - sete filhos que no Brasil ganharam os nomes de Barbabela, Barbacuca,Barbalala, Barbaclic, Barbaforte, Barbatinta e Barbazoo - e mais a cachorrinha Lolita.

Os  personagens da  família Barbapapa, criados em Paris por talus Taylore Annette Tisn. Foto: Reprodução site

PERSONAGENS

§ Barbapapa: É o pai da família. Tem a cor rosa.

§ Barbamama: A mãe da família. Tem a cor preta e sempre ostenta flores na cabeça, como todas as “garotas” da família.

§ Barbabela: (Barbabelle,(em inglês)/(em francês)) A mais vaidosa, sempre preocupada com a aparência. Tem a cor lilás.

§ Barbaclic: (Barbabright(em inglês)/Barbibou(em francês)) Extremamente curioso, gosta de ciências. É azul.

§ Barbacuca: (Barbalib(em inglês)/Barbotine(em francês)) É estudiosa e gosta de livro. Tem a cor laranja.

§ Barbalala: Gosta de música. Tem a cor verde.

§ Barbaploc: (Barbabravo(em inglês)/Barbidur(em francês)) É o esportista da família e gosta de bancar o detetive. Tem a cor vermelha.

§ Barbatinta: (Barbabeau(em inglês)/Barbotine(em francês)) Gosta de pintura. É preto e o único barbapapa com pêlos.

§ Barbazoo: É o amigo dos animais e plantas. Tem a cor amarela.

 

La famille Barbapapa, au grand complet.

  As histórias do gentil gigante rosa e sua família foram publicadas em francês pela primeira vez no “L´École des loisirs”, depois, ganharam as páginas do “Éditions du Dragon d’Or” e tornaram-se um fenômeno. Chamada de Barbafamília, as aventuras destes personagens simpáticos e ecológicos à frente do tempo, foram traduzidas para mais de 30 línguas diferentes e fizeram sucesso em centenas de países ao redor do mundo.

No Brasil, quem foi criança na década de 1970 provavelmente sabe disso. Difícil encontrar alguém entre 45 e 50 anos que não se lembre com carinho do desenho animado da Família Barbapapa, transmitidos pela TV durante  o programa Globinho Supercolorido, apresentado pela jornalista Paula Saldanha.

Cada personagem tem uma cor e uma habilidade. Eles podiam assumir vária formas.

Abertura do desenho:

Depois, a Família Barbapapa caiu um pouco no esquecimento no Brasil.  Mas  em Paris até hoje os Barbapapas  enfeitam os objetos decorativos infantis, que também agradam aos adultos nostálgicos. Algo parecido com a nossa Turma da Mônica, do Maurício de Souza, personagens que até hoje agradam às crianças e ainda despertam o carinho dos adultos.

 

Bouteilles de sirop Barbapapa

Barbapapa

Em 19 de maio foi aniversário de 45 anos da primeira publicação das histórias do Barbapapa e os personagens viraram doodle da página de buscas do Google.

 

45º aniversário da criação do Barbapapa

No dia 19 de maio de 2015 a família Barbapapa virou doodle no Google. Foto: Reprodução Google

 Mas seu criador não chegou a ver as homenagens. Talus Taylor morreu em fevereiro deste ano, deixando sua esposa e parceira de criação e o legado dos imortais e queridos personagens parisienses.

Barbapapa, dessin-animé, dessins, hommage, mort, Talus Taylor, Annette Tison

Talus Taylor était le créateur avec sa femme Annette Tison, de la série des Barbapapa, il avait imaginé ce gentil géant rose transformable à volonté en 1970.

Les Barbapapa pleurent la mort de l’un de leurs créateurs

uma homenagem original

Dessin hommage de Joann Sfar à Talus Taylor, le cocréateur avec Annette Tyson de Barbapapa.

l’auteur de BD Joann Sfar a lui aussi réagi en postant un dessin très émouvant

 

fontes:

http://ela.oglobo.globo.com/blogs/paris/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Barbapapa

http://www.metronews.fr/culture/talus-taylor-le-papa-des-barbapapa-est-mort/mocb!wOftroDFnHSQ/

http://devoltaaosanos80.blogspot.com.br/2011/02/desenhos-antigos-da-tv-globinho.html

http://www.lefigaro.fr/bd/2015/03/01/03014-20150301ARTFIG00173-barbapapa-pleure-la-mort-de-l-un-de-ses-createurs.php

http://iwong.tripod.com/Barbpict.htm

http://www.rickstv.com/tvo/barbapapa.html

http://www.meltybuzz.fr/mort-de-talus-taylor-les-dessins-hommage-au-pere-de-barbapapa-a386664.

http://www.cmjornal.xl.pt/mais_cm/obituario/detalhe/talus_taylor_1933_2015.html

http://www.iconovox.com/blog/2015/02/22/mort-de-talus-taylor-papa-des-barbapapa/

Read more...


Semana Francesa – de 12 a 21 de junho de 2015 em São Paulo

A cidade de São Paulo recebe, de 12 a 21 de junho, uma série de atrações culturais, gastronômicas, educacionais e empresariais. Trata-se da Semana Francesa, iniciativa realizada anualmente pela Câmara de Comércio França-Brasil de São Paulo (CCFB-SP).

Entre as atrações confirmadas, destacam-se apresentação da Givenchy das tendências de maquiagens e perfumes,

vernissage das artistas francesas Nadine Vergues e Gasediel,

Nadine  Vergues

gasediel_sampa

Obra da artista francesa Gasediel. Foto: Gasediel/ divulgação. 

Gasediel

harmonização de queijos e vinhos,

festival de cinema com filmes franceses,

roteiro de obras francesas na cidade de São Paulo, lançamento da pesquisa “Os arquétipos femininos” da Peclers Paris, programas de intercâmbio para estudos na França e cursos para o Ciências Sem Fronteiras, entre outros.

O lançamento oficial da Semana Francesa, que tem patrocínio do Carrefour, Ticket Cultura e Granado, e apoio institucional da SPTuris, Aliança Francesa, Consulado Geral da França, Atout France, acontece no dia 11 de junho, durante coquetel de abertura que reunirá autoridades francesas e brasileiras, presidentes de grandes empresas, CEOs, diretores de empresas associadas e membros da imprensa.

O buffet do coquetel será oferecido em parceria com Collectif Sotaques & Panelas, um grupo de renomados chefs franceses que se uniram profissionalmente para trabalhar pela democratização da cozinha francesa no Brasil (veja abaixo a lista dos chefs). A CCFB-SP trabalhará também em parceria com Eclair-moi Paris e Paradis Boutique.

semana francesa sp

 

Programação já confirmada:

11/06: coquetel de abertura com presença de autoridades francesas e brasileiras, presidentes, CEOs e diretores de empresas .associadas a CCFB

13/06 às 13h: IFESP : Palestra sobre “Estudar nas melhores universidades francesas”

16/06 das 20h30 às 22h30: Aula-degustação de vinhos pela sócia-someliere Marina Bertolucci, intitulada “Além do Bordeaux e do Bourgogne, vinhos franceses a descobrir”, no restaurante Canaille

16/06 : WTC – vinda do presidente do syndicat des tables de collections com a presença do Chef Laurent Trochain, do 3 restaurant de Paris

18/06 às 16h:Givenchy : história de uma marca emblemática do luxo francês e preview dos lançamentos makeup e perfumes do segundo semestre 2015

17/06 às 18h: curso da aliança francesa Francês sem fronteiras

17/06: Lançamento do Meating Bistrot à viande

19/06 às 17h: Peclers Paris – lançamento no Brasil da pesquisa “les archétypes féminins”.

15/06 a 19/06: Happy hour – French Touch no It Restaurante do Pullman  (menu disponível)

10/06 a 20/06: Vernissage das artistas francesas Nadine Vergues e Gasediel, com exposição no HUB Food Art Lounge do Hotel Pullman Vila Olímpia e oferta especial no restaurante com menu franco-brasileiro e harmonização de vinhos

12/06 a 21/06: Harmonização de Queijos e Vinhos no Wine Library – Grand Hyatt (das 17h até às 20h para degustação de vinhos. O bar fechará às 23h de segunda a  quinta-feira e meia noite sexta e sábado)

Wine Library at the Grand Hyatt Sao Paulo

Wine Library at the Grand Hyatt Sao Paulo

10/06 a 17/06: Festival de Cinema Varilux –

16/06 : WTC – vinda do presidente do syndicat des tables de collections com a presença do Chef Laurent Trochain, do 3 restaurant de Paris

Chefes franceses – Collectif Sotaques & Panelas

Justine Graziano - presta serviço de confeitaria francesa sob encomenda, serviço de buffet, evento em domicilio com mini peças, em tamanho cocktail. Voltou ao ao Brasil há um ano.

Jean-Christophe - chef e proprietário do restaurante On Va Manger.

Nicolas Barbé - chef e personal chef para aulas particulares em domicílio. Tem no currículo experiência em restaurantes estrelados da Inglaterra e França, como Plaza Athennéé, na equipe de Alain Ducasse etc.Também trabalhou em iate de luxo no Tahiti e aqui no Brasil teve seu próprio bistrô.

Pierre Anquier - chef e irmão mais novo do chef, padeiro e apresentador Olivier Anquier. Está trabalhando na abertura de seu próprio restaurante ainda esse ano.

Benoit Mathurin – chef francês que deve lançar seu próprio restaurante ainda esse ano.

Restaurantes participantes:

Reserva Bistrô
Canaille Bar
Avek Restaurante
Bistrot de Paris
Ecully
Eclair Moi Paris
Felix Bistrot
L’Aperô Bar & Bistrot
L’Entrecôte de Paris
Lapin Café Et Bistrot
Hub
Bistrô Reserva
La Petite Mercearia do Francês
Mercearia do Francês
Paradis Boutique
Rive Gauche

 

Fontes:

http://www.acritica.net/noticias/sao-paulo-recebe-semana-francesa-com-atracoes-culturais-eventos/148835/

http://nadinevergues.blogspot.com.br/2012/06/blog-post_27.html

http://www.gasediel.com/

http://www.revistaversatille.com.br/francesa-gasediel-recria-quadros-com-grafites-urbanos-de-sp/

http://www.mylittlebrasil.com.br/france-bresil-semaine-francaise-sao-paulo-ccfb/

https://semanafrancesaccfb.wordpress.com/

http://www.cidadedesaopaulo.com/sp/br/noticias/4834-semana-francesa-em-sao-paulo

http://www.revistaqualimovel.com.br/noticias/semana-francesa-tera-pratos-e-descontos-especiais

Read more...


O mundo imaginário de Tintin em Paris no Musée en Herbe

Que tal um passeio pela história dos lugares que foram cenários das aventuras do repórter e globe trotter Tintin? O personagem belga mais querido dos quadrinhos, criado por Georges Remi, aliás, Hergé,pousou as malas no coração de Paris para a exposição “Le Musée Imaginaire de Tintin” (O museu imaginário de Tintin).

 

Até o dia 31 agosto, a exposição traça a história de Tintin e de seus companheiros de aventura como Capitão Haddock, os irmãos da Dupont, o professo Girassole e, claro, seu fiel escudeiro e melhor amigo, o cãozinho Milú.

 

A mostra agrada a todas as gerações e propõe contar um pouco das história dos países pelos quais o herói passou ao longo de suas aventuras.

Tintin et les momies dans “Le secret des Pharaons” au Musée en Herbe à Paris/ © France 3 / Culturebox

Também tem a trajetória do personagem, criado há 80 anos, com peças que vêm do acervo do Museu Hergé, na Bélgica.

 Tintim e seus companheiros de aventura em desenho de Hergé. Foto: Divulgação

“Le Musée Imaginaire de Tintin” está em cartaz no Musée en Herbe .
Musée en Herbe
21 da rue Hérold, 75001 Paris
Metrô: linha 3 Bourse ou linha 4 Étienne Marcel
Horário: de 10h às 19h todos os dias e quinta-feira até 21h.
Preços: 6 €

“Le petit reporter né de l’imagination d’Hergé en 1929 est l’objet d’une exposition à Paris. Du 12 février au 31 août 2015, « Le Musée en Herbe » expose des dessins originaux d’Hergé mais surtout des authentiques pièces ethnographiques de musée qui avaient inspiré les aventures du reporter Bruxellois. Une exposition pour « familiariser les enfants avec les oeuvres que l’on trouve dans les musées »

Les visiteurs découvriront une évocation de l’architecture spectaculaire du Musée Hergé. Des dessins et planches originales retraceront la surprenante diversité de l’œuvre du dessinateur.Tintin & Milou, mais aussi tous les personnages de la série seront présents. Au cœur de l’exposition, des vignettes agrandies des albums de Tintin seront confrontées aux œuvres d’art et objets ethnologiques originaux, prêtés par le Musée du quai Branly, le Musée du Louvre et des galeries de renoms. Afrique, Amérique, Egypte, Chine, Tibet, seront représentés par les objets emblematiques des civilisations rencontrées par Tintin lors de ses nombreux voyages.”

LeMuseeImaginaireDeTintin-museeEnHerbe-Paris4

LeMuseeImaginaireDeTintin-museeEnHerbe-Paris22

Statuette Arumbaya dans “L’Oreille cassée” © France 3 / Culturebox

Tintin expo2

© France 3 / Culturebox

Tintin expo3

© France 3 / Culturebox

“À l’occasion du 40ème anniversaire du Musée en Herbe, Tintin pose sa valise à Paris!
Le Musée Hergé de Louvain-la-Neuve en Belgique est l’invité du Musée en Herbe.
Les visiteurs découvriront une évocation de l’architecture spectaculaire du Musée Hergé.
Des dessins et planches originales retraceront la surprenante diversité de l’œuvre du dessinateur.
Tintin et Milou, mais aussi tous les personnages de la série seront présents.
Au cœur de l’exposition, des vignettes agrandies des albums de Tintin seront confrontées aux œuvres d’art et objets ethnologiques originaux, prêtés par le Musée du quai Branly, le Musée du Louvre et des galeries de renoms. Afrique, Amérique, Egypte, Chine, Tibet, seront représentés par les objets emblematiques des civilisations rencontrées par Tintin
lors de ses nombreux voyages.”

 

Fontes:

http://www.musee-en-herbe.com/

http://fr.tintin.com/news/index/rub/0/id/4344/0/le-musee-en-herbe-le-musee-imaginaire-de-tintin

http://ela.oglobo.globo.com/blogs/paris/

http://www.timeout.fr/paris/art/le-musee-imaginaire-de-tintin

http://golem13.fr/exposition-tintin-a-paris/

http://culturebox.francetvinfo.fr/expositions/tintin-pose-sa-valise-au-musee-en-herbe-et-devoile-ses-objets-chines-en-voyage-211585

Read more...


Machado de Assis -” Le Sorcier de Rio” ganha exposição na França

Exposição sobre Machado de Assis homenageia o escritor brasileiro em Paris. Foto: Divulgação

Exposição no Salão do Livro de Paris homenageia Machado de Assis; conto do escritor vira material pedagógico de escolas francesas

O Salão do Livro de Paris abre dia 20 de março, mas para quem é bruxo o tempo cronológisco é apenas um detalhe.

En 2015, le Brésil sera le pays invité du Salon du livre de Paris avec une délégation de 48 auteurs ; l’occasion de montrer au public français la diversité de la culture et l’universalité de la littérature brésilienne et d’affirmer la dimension résolument internationale du Salon.

Entre os dias 20 e 23 de março, 48 escritores estarão em Paris representando a literatura nacional na 35ª Edição do Salão do Livro de Paris.

O Brasil é o país homenageado do evento, que contará com um espaço de 500 m² para exposição e vendas de livros, mais palestras com autores e eventos paralelos como a exposição sobre Machado de Assis. Entre os autores escolhidos para representar o país, estão Cristovão Tezza, Paulo Coelho, Daniel Galera, Fernanda Torres e Sergio Rodrigues.

Os autores brasileiros são convidados pelo Centro Nacional do Livro francês e por um comitê nacional, escolhido pelo Ministério da Cultura (MinC) e pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE). Os custos são patrocinados pela empresa Ticket e pela Caixa Seguros.

O projeto Machado de Assis, Le Sorcier de Rio (Machado de Assis, o bruxo do Rio), organiza uma mesa-redonda na Maison de l’Amerique latine e uma exposição na sede da Unesco em Paris, a partir de segunda-feira.

Em Machado de Assis (1839-1908), o apelido só pegou meio século depois de sua morte: “o bruxo do Cosme Velho” .

Cunhado em poema de Carlos Drummond de Andrade, faz referência ao bairro carioca onde o escritor morou a maior parte da vida. Para Drummond, o feitiço machadiano estava em sua literatura sempre na fronteira entre a ficção e o real, e no estilo, que fugia às convenções de seu tempo.

Reputação que faz com que pouca gente hesite em afirmar que o “bruxo” é o principal autor brasileiro de todos os tempos. Também é verdade que, como toda a literatura nacional, mesmo ele é quase invisível fora de nossas fronteiras.

A exposição Machado, Le Sorcier de Rio(“Machado, o bruxo do Rio”), que abre nesta segunda-feira (16) e dura uma semana como evento paralelo do Salão do Livro de Paris , tenta atenuar essa invisibilidade de várias formas.

Machado será homenageado com uma exposição multimídia montada na sede da Unesco, no centro da capital francesa, com painéis que contam sua biografia,vídeos e material interativo de seus textos.

Há também a reedição de obras por três grandes editoras francesas e a apresentação de um dossiê pedagógico orientando professores franceses do ensino fundamental sobre uma iniciação à leitura a partir do “Conto de Escola”, publicado em livro pelo escritor brasileiro em 1896.

A nova edição bilíngue e ilustrada do conto ganhou uma recomendação do ministério da Educação francês, que resolveu adotá-lo como referência para as escolas.

“Machado nunca imaginaria que um dia seria utilizado no ensino fundamental francês. Essa experiência é riquíssima, já que esses alunos nunca ouviram falar do texto, que assim não é tratado com antecedência como um monumento intocável”, diz Saulo Neiva, professor de literatura da Universidade Blaise Pascal, tradutor do texto e curador da exposição.

Saulo Neiva é professor na Universidade Blaise Pascal e autor do projeto Machado de Assis, Le Sorcier de Rio / Chico Porto

Saulo Neiva

“Podemos aproximar esses mundos, fazendo as pessoas descobrirem seus textos através de novas traduções e leituras, incitando os amantes da boa literatura a lê-lo e procurando formar jovens leitores”, acredita.

Neiva também destaca que, depois de encerrado o período do evento, a mostra vai fazer parte do acervo de um dos organismos públicos que financiaram o projeto e vai viajar pela França, para ir a bibliotecas, universidades e centros culturais.

“Espero que isso contribua para perenizar o nosso convite, dirigido ao leitor francês, para que leia ou releia Machado de Assis”, diz.

 

A UNESCO fica na Place de Fontenoy, no 7º arrodissement de Paris e a exposção será na , Sala Miró 3. A Visitação estará aberta ao público de 16/03 a 20/03.

A proposta do evento sobre Machado de Assis é mostrar vida e obra do escritor e fundador da Academia Brasileira de Letras (ABL), pontuada com a relação íntima que ele desfrutava com sua cidade natal, o Rio de Janeiro, que em 2015 comemora 450 anos.

Numa sequência de 12 momentos, o visitante saberá, entre outras coisas, a história das traduções francesas do autor, em painel que aponta as enormes diferenças entre três traduções do conto “O enfermeiro”, feitas em 1909, 1910 e 1911. Ao lado, uma vitrine exibe exemplares de obras machadianas traduzidas.

Também para marcar a presença do Brasil no Salão do Livro de Paris deste ano, três grandes editoras francesas apostaram em edições deMachado de Assis:
- A editora Classiques Garnier, herdeira da editora original do autor, publicou a primeira edição bilíngue da coletânea de contos Várias histórias/ Histoires diverses (edição, tradução e notas por Saulo Neiva).
- Já seus principais romances foram reeditados pela Métailié, com novas capas e traduções revistas;

- A editora Chandeigne decidiu divulgar gratuitamente entre professores, conselheiros pedagógicos e inspetores do ensino um dossiê sobre a experiência de leitura nas escolas francesas de ensino fundamental. Os estudantes trabalharam durante um ano letivo sobre edição ilustrada de Conto de Escola, de Machado de Assis.

 

 

Fontes:

http://ela.oglobo.globo.com/blogs/paris/

http://www.salondulivreparis.com/Programme.htm

http://www.salondulivreparis.com/Bresil-2015.htm

https://fr.unesco.org/events/exposition-machado-assis-sorcier-rio

https://riofrancophone.wordpress.com/2008/10/30/machado-de-assis-le-sorcier-des-mots/

http://www.parisworldwide.com.br/ponto-de-encontro/um-lugar-em-paris/unesco-encruzilhada-do-mundo

http://www.gazetadopovo.com.br/caderno-g/machado-de-assis-viaja-para-paris-by6jrguuhuar4lx1399hvcz3s

https://www.facebook.com/MachadodeAssisSorcierdeRio

http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/cultura/literatura/noticia/2015/03/15/machado-de-assis-ganha-exposicao-na-franca-172044.php

Read more...


Exposição ” L’Art de l’amour au temps des Geishas ” – na Pinacoteca de Paris

Au temps des Geishas

O Amor no Tempo das Gueixas

Visitem a exposição na Pinacothèque de ParisL’Art de l’amour au temps des Geishas : les chefs-œuvre interdits de l’art japonais (A Arte do amor no tempo das Gueixas : os chefs-d’œuvre proibidos da cultura japonesa), apresentando a cultura erótica japonesa durante a época Edo (1630/1867).

Vocês descobrirão as famosas estampas que criaram, no ocidente, os mitos sobre a sexualidade oriental.

Tsukioka Settei- Imagens de Primavera (Shunjō Gadai)

“L’exposition L’Art de l’amour au temps des geishas : les chefs-d’œuvre interdits de l’art japonais propose plus de 200 gravures, photographies à l’albumine et objets de la vie quotidienne en provenance du Museo delle Culture de Lugano ainsi que d’autres grands musées publics et collections particulières de Suisse et d’Italie. Un ensemble d’œuvres modernes et contemporaines, planches de mangas et peintures, témoigne de la continuité de cette tradition érotique jusque dans le Japon contemporain.”

Kitagawa Utamaro, La peinture (Ga), Les quatre vertus (Kin ki sho ga), 1792, Museo delle Culture, Lugano.

Réimpression datant de l’ère Meiji d’une œuvre de Kitao Masanobu, Miroir (ou comparaison) de la calligraphie des courtisanes ; nouvelles beautés duYoshiwara (Yoshiwara keisei shin bijin awase jihitsu kagami), Fin du xixe siècle.

Keisai Eisen, 1820, Museo delle Culture, Lugano.

Hishikawa Ryùkoku, La courtisane Egawa de la maison verte Ebiya; les petites suivantes Momiji et Tatta (Ebiya Egawa Momiji Tatta), c. 1802, Museo delle Culture, Lugano.

Utagawa Kunisada, Keza Gozen, épouse de Watanabe Wataru (Watanabe Wataru no tsuma Kesa Gozen), 1843-1847, Museo delle Culture, Lugano.

Tsukioka Settei (attribué à), Images du printemps (Shunjō Gadai), 1710-1787, Museo delle Culture, Lugano.

Torii Kiyonaga, Douze manières érotiques (Shikidō jūniban), c. 1784, Museo delle Culture, Lugano.

Katsukawa Shunchō, L’oreiller de la joie (Ehon kantan no makura), 1795-1800, Collection privée, Suisse.

Kitagawa Utamaro, Livre illustré : L’étreinte de Komachi (Ehon Komachi biki), 1802, Museo delle Culture, Lugano.

Kitagawa Utamaro, Livre des lettres (Ehon Uikanmuri), c. 1800, Museo delle Culture, Lugano.

Utagawa Hiroshige I, La nuit de printemps (Haru no yowa), 1851, Museo delle Culture, Lugano.

Utagawa Hiroshige I, La nuit de printemps (Haru no yowa), 1851, Museo delle Culture, Lugano.

Keisai Eisen, c. 1835-1840, Museo delle Culture, Lugano.

École Ukiyo-e, Première moitié du xixe siècle, Museo delle Culture, Lugano.

La Pinacothèque de Paris présente une approche singulière de la vie et de la culture érotique au Japon à l’époque d’Edo (1603-1867) avec l’exposition L’Art de l’amour au temps des geishas : les chefs-d’œuvre interdits de l’art japonais.

Utagawa Kunimaro I • pouso feliz em Nyōgo (Nyōgo no shima não Engi Irifune) • 1848-1858 • Museo delle Culture, Lugano

Utagawa Hiroshige I • A noite de primavera (Haru no yowa) • 1851 • Museo delle Culture, Lugano

Plus de deux cents gravures, photographies à l’albumine et objets de la vie quotidienne en provenance du Museo delle Culture de Lugano (ainsi que d’autres grands musées publics et collections particulières de Suisse et d’Italie) sont à découvrir. Un ensemble d’œuvres modernes et contemporaines, planches de mangas et peintures, témoigne de la continuité de cette tradition érotique jusque dans le Japon contemporain.

Kobayashi Kiyochika. Beauté de l’ère Kyoho. Tiré de Motifs floraux (Hana moyo). 1896. Estampe xylographique en couleurs. Museo delle Culture, Lugano

Utagawa Kunisada. La courtisane Tsutanosuke de la maison verte Akatsutaya. C. 1820. Museo delle Culture, Lugano

Utagawa Kunisada. Neige dans le jardin du Palais. Tiré des Qutre saisons (Shiki no uchi), estampe xylographique en couleurs, Museo delle Culture, Lugano

Reimpressão datando da Era Meiji de uma obra de Kitao Masanobu • Espelho da caligrafia das cortesãs ; novas belezas de Yoshiwara (Yoshiwara bijin keisei shin awase: jihitsu kagami) • Fim do século XIX •  Museo delle Culture, Lugano

Keisai Eisen • Sem título • c. 1835-1840 •  Museo delle Culture, Lugano
Ukiyo-e escola • Sem título • Primeira metade do século XIX- Museo delle Culture, Lugano
Torii Kiyonaga • Doze maneiras eróticas (Shikido juniban)• c. 1784 • Museo delle Culture, Lugano
 Hishikawa Ryukoku • A Cortesã Egawa Ebiya;da casa verde  pequenas seguidoras Momiji e Tatta (Ebiya Egawa Momiji Tatta) • c.1802 Museo delle Culture, Lugano •
Keisai Eisen  • Sem título – 1820 Museo delle Culture, Lugano
Utagawa Kunisada • Kesa Gozen, esposa de Watanabe Wataru • 1843-1847 Museo delle Culture, Lugano
Kitagawa Utamaro Painting (Ga) • A partir das quatro virtudes (Kin sho ga ki) • 1792
Museo delle Culture, Lugano

De délicats ustensiles, laqués ou pas, de maquillage, de préparation de geishas, comme du mobilier léger, de voyage (les déplacements étaient parfois appréciés également), des décorations, ou des récipients sont présentés dans quelques vitrines, ainsi que quelques bijoux et de précieux kimonos.

Pinacoteca de Paris – até 15 de fevereiro

Endereço: 28 place de la Madeleine 75008 Paris.

Telefone:  01 44 56 88 80

Métro Madeleine (8, 12 et 14). Bus 42 et 52, 24, 84 et 94.

Horário : de10h30 à 18h30 , fechado as terças. Noturnos as quartas e sextas até  20h30

Tarifa :13 ou 11€.

Fontes:

http://www.pinacotheque.com/

http://www.pinacotheque.com/index.php?id=986

http://www.offi.fr/expositions-musees/pinacotheque-1-5826/lart-de-lamour-au-temps-des-geishas-les-chefs-doeuvre-interdits-de-lart-japonais-54927.html

http://www.exponaute.com/expositions/10728-l-art-de-l-amour-au-temps-des-geishas-les-chefs-d-oeuvre-interdits-de-l-art-japonais/

http://www.francebillet.com/place-spectacle/manifestation/Exposition-L-ART-DE-L-AMOUR-GEISH.htm

http://www.evous.fr/Attendre-le-6-novembre-pour-voir-les-chefs-d-oeuvre-interdits-des-estampes,1187982.html

http://quefaire.paris.fr/fiche/97588_l_art_de_l_amour_au_temps_des_geishas

http://www.kalima-rp.fr/IMG/pdf/DP_Shunga_FR_WEB_BD.pdf

Read more...


Prefeitura dá 6 dicas para encontros amorosos em Paris

Prefeitura dá dicas de encontros amorosos em Paris. Foto: Ludovic Marin/AFP

Vou dividir com vocês um post do site ela.oglobo.com/blogs/paris/ escrito por Ana Paula Cardoso . Eu apenas adicionei as imagens que encontrei no Google.

A beleza de Paris é um convite ao romance. Mas nem sempre os encontros amorosos por aqui são assim tão fáceis, como nos mostram os filmes.

Então, para dar uma ajudinha aos solteiros, nada como um cupido oficial. Com o sugestivo nome de “Encontros amorosos em Paris: 6 episódios”, o espaço destinado a sugestões de entretenimento, do site da prefeitura de Paris, indica seis diferentes tipos de eventos, ou lugares, mais propensos à paquera. Isso é que é se preocupar com o bem-estar do cidadão!

honeymoon in Paris

A praticamente duas semanas do Valentine’s Day (o dia dos namorados no hemisfério norte, comemorado em 14 de fevereiro) quem está sozinho já pode dispor do mapa da mina. E mesmo se você não encontrar sua alma gêmea em Paris, voilà, ao menos poderá dizer que se divertiu.

foto Fabiana Maruno.

Veja os 6 temas recomendados para os melhores encontros amorosos, indicados pela prefeitura de Paris:

Romance in Paris by HeboFreire

1) Encontros amorosos em Bares. Em matéria de encontros amorosos, os barzinhos são um clássico. Em torno de um copo, tudo fica mais fácil. Para os que não bebem, ainda resta a estratégia de se recostar no balcão e observar quem passa. DICAS: entre os bares mais apropriados para o “draguer” estão o Le Rosa Bonheur, no parque des Buttes Chaumont; o Le Fantôme; e o Le  Café Cheri(e), 44 Boulevard de la Villette.

Le Rosa Bonheur

Rosa Bonheur, Paris © DR

Le Rosa Bonheur

Le Fantôme

Le Fantôme

Café Chéri(e) à Belleville

2) Encontros amorosos gastronômicos. Tempere sua vida sentimental com sabor francês. Convém seguir o ritual de um bom cardápio parisiense: calma para degustar cada etapa do menu, da entrada até a sobremesa…DICAS: O menu das sugestões vai desde os cursos de culinária gratuitos oferecidos em mercados de rua parisienses (são ótimos e divertidos) até cursos de gastronomia em escolas mais requintadas como a Le Cordon Bleu ou do Alain Ducasse, até a novidade importada recentemente dos Estados Unidos, oCookNmeet, encontros em casas de gente que gosta de cozinhar e ensinar receitas, a preços bem mais em conta que restaurantes.

3) Encontros amorosos musicais. Maníacos por música, anotem os lugares! Encontre uma seleção bem orquestrada, para não desafinar na busca do amor. DICAS: Paris tem uma agenda vasta de shows e festas animadas por DJs. Mas também pode-se aprender violão ou outros instrumentos, nos diversos cursos oferecidos pela prefeitura, em suas sedes regionais de cada bairro (as mairies).

4) Encontros amorosos internacionais. A cidade mais visitada do mundo não poderia esquecer dos seus visitantes e moradores de outras nacionalidades. Praticar diferentes línguas, nada mais adequado para quem busca um amor sem fronteiras. DICAS: do aplicativo Tinder,muito utilizado por quem está só de passagem na cidade, até uma mostra de cinema na embaixada do Canadá, passando por atelier de conversação em língua estrangeira. Não faltam oportunidades de se conhecer estrangeiros em Paris..

5) Encontros amorosos Intelectuais. Mentes brilhantes ou simpatizantes da cultura em geral, encontrai-vos! Encontros amorosos espirituais e inspiradores, numa cidade onde não faltam museus, palestras, exposições e afins, é barbada. DICAS:  são tantos os programas culturais que é preciso dar foco. O Café de Phrases, conhecido como o primeiro café filosófico de Paris, promove encontros aos domingos, entre 10h30 e 12h15. Fica no número 7 da Place de la Bastille.

Também tem a livraria com cave à vins, La Belle Hortense, que  é um convite ao estímulo intelectual do coração, no número 31 da rue Vieille du Temple.

La Belle Hortense, bar à vin littéraire Chaque mois dans Bibliovino, découvrez ce qu’il faut lire ..

 

Ou então, que tal aproveitar o evento “Un soir, un musée, un verre“, cuja ideia é reunir pessoas interessadas em arte, em torno de bebidas e boa conversa.

6) Encontros amorosos esportivos. Você é um fanático torcedor do Paris Saint-Germain? Ou um corredor de maratona? Quem sabe apenas um esportista de fim de semana? Não importa. A proposta aqui são encontros de amor para quem gosta de (e do) esporte. DICAS: a maratona de Paris é em abril. Em março, tem amistoso da seleção brasileira contra a francesa no Stade de France. Jogos de rúgbi sempre são boas pedidas para ver gente interessante e puxar assunto sobre as regras. Sem falar nas mais de 30 piscinas públicas parisienses, onde se paga em média 3 euros e se pode nadar – e paquerar – à vontade.

Escolha o tema com o qual você mais se identifica e boa sorte!

Encontros amorosos em Paris. Foto: AFP

Fonte:

http://ela.oglobo.globo.com/blogs/paris/

Read more...


Livraria Couleur du Temps

A livraria Couleur du Temps. Foto: Ana Paula Cardoso

Hoje a dica é para quem ama livros e curte especialmente a literatura voltada às artes. A  Coleur du Temps é uma livraria aconchegante , especializada em venda de livros novos, raros, nas áreas de belas artes, artesanato e artes decorativas.

Também lá é possível encontrar souvenirs que saem da mesmice, como postais de fotos antigas de Paris ou sacolas com frases do tipo “eu amo livros”, mas em francês.

 Coleur du Temps fica no número 24 da rue Dauphine, no 6ème, em um caminho que liga o Odéon à Pont Neuf.

 

Librairie Couleur du Temps
24, rue Dauphine 75006 Paris
Tél. : 01 43 25 69 16

Ouvert tous les jours de 11h15 à 19 heures
Métro : Saint-Michel ou Odéon

Fontes:

http://www.librairie-couleurdutemps.com/boutique/liste_rayons.cfm

http://ela.oglobo.globo.com/blogs/paris/

https://www.facebook.com/people/Librairie-Couleur-du-Temps/100005242487748

http://parisbreakfasts.blogspot.com.br/2014/01/delacroix-day.html

http://www.flickriver.com/photos/otosphotos/tags/capitolcity/

Read more...

Flickr

RSS URL not defined

Entre em contato!

Tel. 55 11 9641 0432

Áreas atendidas – São Paulo, SP
_Higienópolis
_Pacaembú
_Perdizes
_Bela Vista
_Outras áreas: consulte!

Visite minhas redes sociais:

Scroll to top